Visita

“Atentado foi um ponto fora da curva”, diz ministro da Justiça

Em visita ao vice-governador José Eliton no Hugol, Alexandre de Moraes anunciou formação de força-tarefa para investigar caso




O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes disse no inicio da tarde desta quinta-feira (29) que o atentado que matou o ex-prefeito de Itumbiara e feriu o vice-governador José Eliton foi um ponto fora da curva. Ele determinou três delegados federais e quatro equipes para cuidar do caso, em Itumbiara, até o fim do primeiro turno das eleições.

O ministro esteve em Goiânia para visitar o vice-governador, que permanece internado no Hospital de Urgências Otavio Lage (Hugol). O estado de saúde dele é bom, mas permanece internado na UTI do hospital. Moraes foi acompanhado do governador em exercício, Hélio de Sousa (PSDB) e do prefeito Paulo Garcia (PT),

“Vim prestar minha solidariedade ao governador em exercício e secretário de segurança pública, Jose Eliton. Vim em meu nome e do presidente Michel Temer a ele e à família de todos os atingidos”, salientou. “Uma força tarefa, formada pela PC e PM, esta cuidando do caso. Solicitei que dessem todo apoio necessario à Secretaria de Segurança Pública de Goiás”, enfatizou.

Alexandre de Moraes ainda destacou que a Polícia Federal irá investigar o caso apenas se for comprovada a motivação política do crime. Até o momento, são as Polícia Civil e Militar de Goiás as responsáveis pela investigação.

 

 

Tópicos