Vacinação

Até agora, apenas 329 mil pessoas foram vacinadas contra a gripe, em Goiás

Para a SES-GO, números são preocupantes; campanha segue até o dia 31/5 e pretende imunizar pelo menos 1,6 milhão de pessoas no estado


Thaynara Cunha
Do Mais Goiás | Em: 29/04/2019 às 15:36:22

Sobe para 9 o números de mortes por H1N1 em Goiânia. São 17 em todo o Estado (Foto: reprodução/internet)
Sobe para 9 o números de mortes por H1N1 em Goiânia. São 17 em todo o Estado (Foto: reprodução/internet)

Em Goiás, apenas 329.613 pessoas foram vacinadas contra os vírus da gripe desde o início da Campanha Nacional de Vacinação, em 10 de abril. O número corresponde a mais de 22% dos grupos prioritários da população goiana. Meta da Saúde é imunizar pelo menos 1,6 milhão de pessoas do total de 1,8 milhão.

Segundo informações da Secretaria do Estado da Saúde de Goiás (SES-GO), a adesão ainda é considerada baixa. Até esta segunda-feira (29) foram vacinadas 48,01% das mulheres com até 45 dias após o parto; 39,71% das gestantes; 39,3% dos indígenas; 32,55% das crianças com idade entre seis meses e cinco anos; 15,08% dos trabalhadores da saúde; 13% dos idosos; e  4,29% dos professores.

Também foram aplicadas 769 doses em policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas; 23.022 em pessoas com comorbidades; 666 na população privada de liberdade e 315 doses em funcionários do sistema prisional.

Baixa cobertura

De acordo com a enfermeira da Coordenação de Ações em Imunizações da SES-GO, Liz Jane, a população tem o hábito de esperar para se vacinar no final da campanha. “Isso é um erro. Estamos entrando na época em que mais ocorrem registros de doenças respiratórias, o risco de uma pessoa não imunizada ficar doente é alto. Se você estiver no grupo prioritário deve ir receber a dose para se imunizar o quanto antes”, alerta.

As pessoas que perderam o prazo de vacinação e fizerem parte de um grupo prioritário podem procurar as unidades de saúde para receber a vacina. Para a enfermeira, outro fator que também gera impactos é a indisponibilidade para se deslocar até uma unidade de saúde no período de atendimento durante a semana.

Muitas pessoas trabalham durante o horário comercial em que os postos funcionam e não conseguem receber a dose. Para imunizar também este público, a SES-GO estabeleceu o chamado “Dia D“, que será no próximo sábado (4). A expectativa é de que 50% da população goiana receba a vacina e se imunize contra os vírus da Influenza.

Influenza

A influenza é uma doença infecciosa viral responsável por afetar o sistema respiratório e é altamente transmissível. A vacina oferecida protege as pessoas contra os vírus da Influenza A/H1N1, A/H3N2 e B e reduz as internações, as complicações e mortes decorrentes das infecções pelo vírus da influenza.

Com o objetivo de aperfeiçoar o atendimento e evitar a formação de grandes filas, o Ministério da Saúde estruturou um cronograma de vacinação com a definição de períodos para cada grupo prioritário:

– 10 a 18 de abril: crianças de 6 meses até 5 anos, gestantes e mulheres que acabaram de dar à luz;
– 22 a 26 de abril: trabalhadores da Saúde;
– 29 de abril a 3 de maio: idosos;
– 4 de maio (DIA D):  todos os grupos prioritários da campanha
– 6 a 10 de maio: comorbidades (pessoas mais vulnerárias ao vírus, por serem portadores de doenças crônicas)
– 13 a 17 de maio: professores, profissionais das forças de segurança e salvamento
– 20 a 31 de maio: todos os grupos prioritários da campanha, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional
– 10 de abril a 31 de maio (todo o período da campanha): indígenas

*Thaynara da Cunha é integrante do programa de estágio do convênio entre Ciee e Mais Goiás, sob orientação de Thaís Lobo