Explosão

Ataque a agência bancária na Praça Tamandaré foi atípico, diz Secretaria de Segurança Pública

Por nota, pasta afirmou que bandidos tiveram comportamento "exibicionista" e que apura o "que motivou, de fato, o ataque"




A Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP) divulgou nota na tarde desta quinta-feira (22) sobre o ataque ocorrido durante a madrugada contra uma agência do Banco do Brasil localizada na Praça Tamandaré, no Setor Oeste, em Goiânia. Conforme o órgão, o “comportamento exibicionista” dos bandidos faz desse um crime atípico em relação a outras explosões de caixas eletrônicos registrados em Goiás nos últimos meses.

Segundo moradores da região, o crime ocorreu por volta das 4h. Após a explosão, foram ouvidos diversos tiros – teriam sido mais de 30. Costumeiramente, casos como esse ocorrem em ações rápidas, em locais menos expostos e sem que os bandidos chamem a atenção para si.

De acordo com a SSPAP, a atipicidade desse caso “leva os agentes policiais a um aprofundamento das investigações em relação ao que motivou, de fato, o ataque”. A pasta esclareceu que o caso começou a ser investigada imediatamente pelo Grupo Antirroubo a Bancos (GAB) da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic) e afirmou que nenhum dos crimes praticados nessa modalidade ficou sem resposta por parte das forças de Segurança Pública. “O grau de resolução das explosões de caixas eletrônicos, neste ano, chega a 100%.”

Explosão

No local do crime há dois caixas eletrônicos do lado de fora da agência, que podem ser acessados como um drive-thru, sem que o cliente precise sair do carro. A Polícia Técnico-Científica constatou que apenas um dos caixas foi explodido, mas o outro também acabou danificado com o impacto. O local foi isolado.

Testemunhas informaram que os bandidos estariam em três carros e que a ação durou por volta de 15 minutos. Os tiros teriam sido efetuados das esquinas da quadra onde a agência está localizada, supostamente para inibir a aproximação de outras pessoas.

A fachada do hipermercado Pão de Açúcar, localizado do outro lado da rua, foi atingida por diversos disparos. Parte do caixa eletrônico detonado foi parar no meio da rua, a cerca de 50 metros. Não houve feridos.

O Mais Goiás tentou conversar sobre o caso com o titular do GAB, Alex Vasconcellos, mas ele não estava na delegacia e as ligações no celular não foram atendidas.

 

Tópicos