Francisco Costa
Do Mais Goiás

Assembleia vota suspensão do feriado de carnaval na terça

Texto foi proposto pelo Poder Executivo, na última quarta-feira (4)

Assembleia vota suspensão do feriado de carnaval na terça
Assembleia vota suspensão do feriado de carnaval na terça (Foto: Maykon Cardoso)

A Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) vota, na terça-feira (9), a votação da suspensão do feriado de Carnaval no Estado de Goiás. A convocação extraordinária foi assinada na sexta (5), pelo presidente Lissauer Vieira (PSB), e já publicada no Diário Oficial da Casa.

O texto foi enviado pelo Poder Executivo, na última quinta-feira (4), e precisa passar em duas votações. Se aprovado, não haverá ponto facultativo no Estado no dia 15 de fevereiro e, no dia 16, o feriado de terça fica suspenso.

O objetivo da ação é evitar aglomerações de pessoas no período carnavalesco, assim como eludir viagens de pessoas à cidades turísticas para foliar. “Conforme observado recentemente, os feriados prolongados contribuem para o crescimento da contaminação e a sobrecarga dos hospitais, onde as taxas de ocupação de leitos de UTI encontram-se em níveis críticos”, diz o texto.

A propositura ainda afirma que a suspensão, com a ajuda da sociedade, contribuirá para a redução de casos. “A necessidade da adoção de medidas de enfrentamento da emergência sanitária decorrente da pandemia de Covid-19 faz-se fundamental. Nesse sentido, a presente propositura, somada aos esforços de todos os segmentos da sociedade, propiciará a redução da velocidade de propagação do novo coronavírus. Consequentemente, o sistema de saúde de Goiás estará menos carregado”, pontua.

Caiado

No fim de janeiro, o governador Ronaldo Caiado gravou uma live em que desaconselha o feriado e cancela o ponto facultativo para os servidores. “Da minha parte, eu quero desaconselhar todas as pessoas que estão programando viagens no período do Carnaval”, disse o governador ao anunciar que o Estado não teria ponto facultativo nos dias em que haveria festa – 15 e 16 de fevereiro.

Na ocasião, ele lembrou que a data não é feriado nacional e que estados e municípios têm a prerrogativa de definir seus calendários. “Estamos num crescimento da contaminação das pessoas pelo vírus e qualquer feriado alongado provoca, indiscutivelmente, um aumento da contaminação e uma sobrecarga nos hospitais”, disse.

Servidores estaduais

Terça-feira de Carnaval e Sexta-feira da Paixão passaram a ser feriados no Estado desde a aprovação do novo Estatuto do Servidor Público, Lei 20.756, em 2020. Dessa forma, caso projeto seja aprovado, 2021 não terá o feriado de terça (16) ou decretação de ponto facultativo na segunda (15).