Assembleia Legislativa deve retomar sessões presenciais em setembro

Reabertura do plenário com acesso da imprensa e população depende do avanço da vacinação contra a Covid-19 no Estado

Sessão da Alego | Foto: Hellenn Reis/ Alego

As sessões presenciais na Assembleia Legislativa de Goiás devem ser retomadas em setembro. O cálculo da direção da casa legislativa é de que até lá a vacinação de primeira dose no estado esteja avançada. O governador Ronaldo Caiado (DEM) promete vacinar adultos até aquele mês.

Desde de março de 2020, as sessões da Assembleia Legislativa de Goiás acontecem de forma híbrida – ou seja, alguns deputados participam de forma presencial, enquanto outros através de videochamada. Além do retorno ao presencial, a expectativa é que em agosto os gabinetes dos parlamentares sejam liberados para funcionamento integral.

Ainda em junho, o presidente da Assembleia, Lissauer Vieira (PSB), disse que para permitir a reabertura das galerias da casa para receber a população que deseja acompanhar de perto os trabalhos legislativos seria preciso de anuência dos órgãos públicos de saúde.

Abertura

A fala de Lissaeur foi em resposta a Humberto Teófilo (PSL) que defendeu a reabertura da Assembleia para a participação popular. Na ocasião, alguns deputados oposicionistas alegaram que a restrição inviabilizava discussões e permitia aprovação de matérias do governo.

“Eu não vou cometer esse ato de irresponsabilidade, enquanto nós não tivermos pelo menos 60%, ou 70% da população vacinada”, respondeu Lissauer. O cálculo é setembro esse número seja atendido e a casa possa voltar a ser reaberta mediante restrições.