Por um smartphone

Assalto a residência termina com um morto e outro ferido em Caiapônia; um celular foi levado

Segundo a PM, intenção da dupla era arrombar um cofre no local. Casa pertence a um empresário, que foi baleado na perna; genro, que reagiu, foi baleado na cabeça

Cidades

Thaynara Cunha
Do Mais Goiás | Em: 17/05/2019 às 10:49:38

Suspeitos invadiram a residência por volta de 21h, enquanto a família jantava (Foto: Leitor / Mais Goiás)
Suspeitos invadiram a residência por volta de 21h, enquanto a família jantava (Foto: Leitor / Mais Goiás)

Um homem morreu e outro ficou ferido, na noite desta quinta-feira (16), durante assalto a uma residência, no Setor Norte, em Caiapônia, a 318 km Goiânia. Segundo informações da Polícia Militar (PM), dois homens encapuzados teriam invadiram a residência, por volta de 21h, com a intenção de arrombar um cofre. A casa, conforme a PM, pertence a Emilson Costa Santos, dono de um posto de combustíveis local. Apenas um celular foi levado.

Toda a ação foi captada por uma câmera de segurança instalada no local. A interpretação dos PMs é de que os suspeitos agiram com violência desde que chegaram. No vídeo abaixo, por exemplo, é possível ver um dos invasores, ainda encapuzado, dando coronhadas e ameaçando os moradores (veja o vídeo):

O genro do proprietário, Daniel da Silva Bueno, de 31 anos, reagiu ao assalto e acabou baleado na cabeça por um dos assaltantes. Emilson também foi atingido pelos disparos, que atingiram a sua perna direita. Após alvejar as vítimas, os suspeitos fugiram levando o celular de uma delas. Esposa de Emilson, cujo nome não foi revelado, afirmou à PM não ter notado a falta de dinheiro ou outros objetos.

Ao Mais Goiás, o Hospital Municipal de Caiapônia informou que Daniel foi levado às pressas por familiares à unidade de saúde, porém não resistiu aos ferimentos. O óbito foi declarado na madrugada desta sexta (17). Emilson também foi levado para o hospital, mas teve alta nesta manhã.

Ainda segundo a PM, equipes policiais realizaram diligências com o intuito de localizar os suspeitos, sem sucesso. Caso será investigado pela Delegacia de Polícia Civil (PC) em Caiapônia.

*Thaynara da Cunha é integrante do programa de estágio do convênio entre Ciee e Mais Goiás, sob orientação de Thaís Lobo