Tomou posse

“Asmego representa a luta em defesa da sociedade e da democracia”, diz nova presidente

A juiza Patrícia Carrijo é a primeira mulher a presidir a Associação dos Magistrados do Estado de Goiás


Da Redação
Do Mais Goiás | Em: 01/02/2020 às 12:47:41

(Foto: Luciana Lombardi)
(Foto: Luciana Lombardi)

A magistrada Patrícia Carrijo é a primeira mulher presidente da Associação dos Magistrados do Estado de Goiás (Asmego). Eleita no último dia 8 de dezembro para o biênio 2020/2021, ela foi empossada na noite da última sexta-feira (31), junto com nova diretoria. “A Asmego, representa muito mais que uma entidade de classe. Ela representa a luta em defesa da sociedade e da democracia, pautada em anseios republicanos”, disse em seu discurso.

Sobre ser a primeira mulher eleita presidente da associação, ela se disse orgulhosa, apesar de não negar os desafios de representar bem os magistrados. “Este momento é particularmente emocionante para mim, por ser a primeira mulher eleita presidente da Asmego, reforçando o papel de luta cotidiana de tantas mulheres brasileiras.”

Ainda em sua fala, ela afirmou que os magistrados goianos são sobrecarregados, uma vez que cada um tem uma média de 8 mil processos sob sua responsabilidade. Depois disso, ela garantiu que lutará por melhores condições de trabalho, bem como por equiparação de rendimentos com a magistratura de outros Estados.

Na ocasião da solenidade, estavam presentes o governador Ronaldo Caiado (DEM); o presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO), desembargador Walter Carlos Lemes; o presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), deputado Lissauer Vieira (PSB); o senador Luiz do Carmo (MDB); o deputado federal Major Victor Hugo (PSL); e diversas outras autoridades. O juiz Wilton Müller Salomão foi o antecessor de Patrícia e também prestigiou a cerimônia.

Eleição

Na eleição que culminou com a escolha de Patrícia, a magistrada venceu com 283 votos – 68 a mais que o segundo colocado. Além dela, fazem parte da chapa: o juiz Átila Naves Amaral, 1º vice-presidente; e desembargador Homero Sabino de Freitas, 2º vice-presidente.

Patrícia está, atualmente, na 4ª Vara Criminal da Comarca de Anápolis. Ela é natural de Goiânia-GO.