Crise econômica

Argentina pede moratória ao FMI

Segundo o ministro da Fazenda, Hernán Lacunza, a medida tem como objetivo aliviar a atual turbulência no mercado cambial argentino


FolhaPress
FolhaPress
Do FolhaPress | Em: 28/08/2019 às 22:31:29

Foto: Arquivo/Agência Brasil
Foto: Arquivo/Agência Brasil

A Argentina anunciou nesta quarta-feira (28) que pediu ao FMI (Fundo Monetário Internacional) a revisão dos vencimentos de sua dívida de US$ 56 bilhões, que começam em 2021.

Segundo o ministro da Fazenda, Hernán Lacunza, a medida tem como objetivo aliviar a atual turbulência no mercado cambial argentino.

Ainda conforme Lacunza, as negociações podem começar na gestão do atual presidente, Mauricio Macri, mas teriam que ser concluídas no próximo governo -que começa em 10 de dezembro.

O primeiro turno das eleições argentinas ocorre em 27 de outubro. Para que um vencedor seja anunciado já nesta data, é preciso que ele tenha 45% dos votos -ou 40%, desde que com uma diferença de 10 pontos em relação ao segundo colocado. Se nenhum dos dois requisitos for atingido, é realizado um segundo turno, em novembro. O resultado das eleições primárias foi uma vitória de Alberto Fernández (47%) contra Macri (32%).

O país passa por uma situação financeira complicada. Uma delegação do FMI visitou a Argentina nesta semana e se reuniu com autoridades do governo e também com Fernández e seus assessores.