São Paulo

Aposentadoria de Ceni é decisão pessoal, diz diretoria

"Não formulei esse pedido porque a informação é que ele para no fim do ano. Como torcedor, não tenho dúvida de que quero ver o Rogério sempre ao nosso lado, não como uma estátua, mas como um ser vivo", diz presidente Carlos Miguel Aidar




As enfáticas declarações de Muricy Ramalho dizendo que acredita que Rogério Ceni está em dúvida sobre a aposentadoria repercutiram também na diretoria do São Paulo. Durante a apresentação do novo executivo de futebol, Júnior Chávare, o presidente Carlos Miguel Aidar e o vice de futebol Ataíde Gil Guerreiro comentaram sobre o assunto.

Aidar disse que a única vez que conversou com o goleiro sobre o assunto foi durante a excursão para os Estados Unidos durante a Copa do Mundo. O presidente afirmou que vê Rogério como o maior ídolo da história, mas adiantou que não irá pedir para que ele continue.

“Não formulei esse pedido porque a informação é que ele para no fim do ano. Como torcedor, não tenho dúvida de que quero ver o Rogério sempre ao nosso lado, não como uma estátua, mas como um ser vivo. Se ele vai parar ou não é uma decisão dele, mas todo mundo quer (que ele continue); o Kaká quer, o Muricy quer, eu quero. Ele quase parou o ano passado, o Muricy elogiou, a torcida animou e ele continuou. Quem sabe o filme não se repete?”, disse.

Para Ataíde, qualquer tentativa de pressionar Rogério é equivocada, já que a decisão deve partir do goleiro, mas ele alertou que a boa fase técnica do momento pode não se repetir no ano que vem.

“Ninguém tem o direito de pedir para ele continuar ou não, isso é uma decisão íntima dele e ele precisa saber definir. Ele está numa fase esplendorosa, mas pode encerrar numa fase não tão boa assim, mas isso é decisão dele”, comentou.

Ceni, por enquanto, mantém o silêncio sobre o assunto e deve se pronunciar depois do clássico contra o Palmeiras. O goleiro sempre sinalizou que iria se aposentar, resta saber se as manifestações recentes podem começar a demovê-lo da ideia a exemplo do que aconteceu no ano passado.