Pede consumo moderado

Após vídeo de peixes mortos no Rio Vermelho, em Aruanã, Saneago suspende bombeamento na estação da cidade

Companhia faz análise após divulgação de vídeos mortos no Rio Vermelho, afluente que banha o Rio Araguaia


Francisco Costa
Do Mais Goiás | Em: 03/02/2020 às 18:23:10

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Depois de um vídeo mostrar peixes mortos do Rio Vermelho, afluente que banha o Rio Araguaia em Aruanã, a Saneago afirmou, por nota, que interrompeu o bombeamento na Estação de Tratamento de Água na cidade. “Até que sejam feitas as análises da água coletada nesta segunda-feira (03) e fique comprovada a segurança do produto para o abastecimento público”, diz o texto.

Além disso, segundo a companhia, a decisão decorreu “da mortandade de peixes no Rio Vermelho, manancial que abastece o município, cujas causas estão sendo investigadas pela Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad)”. A expectativa é de que os resultados laboratoriais fiquem prontos na terça-feira (4). Também é expectativa da estatal que o fornecimento de água se normalize nesta data.

“A companhia solicita a compreensão da população e orienta o consumo moderado das suas reservas domiciliares até que a situação esteja normalizada.”

Semad

Já a Semad informou, por meio de nota, que “um técnico do Centro de Informações Meteorológicas e Hidrológicas do Estado de Goiás (Cimehgo) foi enviado para a região para realizar a coleta de água e identificação in loco de atividades que possam contribuir para a elaboração do laudo da morte dos animais. Os exames laboratoriais serão realizados e informados à população tão logo sejam concluídos”.

Segundo a pasta, caso se confirme ação humana do incidente, o Governo vai tomar as providência cabíveis. “A secretaria está mobilizada em entender o que está acontecendo nos rios Vermelho e Araguaia, atuando de forma conjunta com o Comando de Policiamento Ambiental, com a Saneago e o Poder Público local.”

Conforme noticiado pelo Mais Goiás, a morte dos animais foi registrada no Posto das Araras e na foz do Rio Vermelho, com o Rio Araguaia. O Batalhão Ambiental da Polícia Militar já esteve nos locais, registrou a ocorrência e encaminhou para a Delegacia Estadual de Meio Ambiente (Dema).