PM

Após ser monitorado, envolvido em morte de sargento do Exército é preso na Penha

Militar foi morto no ano passado, na Zona Norte do Rio. De acordo com a PM, Rodrigo é ligado a uma quadrilha de roubos


Fabricio Moretti
Do Mais Goiás | Em: 17/04/2019 às 18:50:20

Suspeito já era monitorado pela corporação (Foto: Divulgação/PM)
Suspeito já era monitorado pela corporação (Foto: Divulgação/PM)

Um homem que, segundo a Polícia Militar, teve envolvimento no assassinato do sargento do Exército Leandro dos Reis Aguiar , morto no ano passado, foi preso na Penha, Zona Norte do Rio, nesta quarta-feira. Identificado como Rodrigo Gomes da Silva, de 31 anos, ele foi abordado por PMs da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Chatuba na Avenida Vicente de Carvalho, próximo ao Morro da Fé.

Conhecido pelo apelido de “Baco”, ele já vinha sendo monitorado pela polícia, acrescentou a corporação. Ainda de acordo com a PM, Rodrigo é ligado a uma quadrilha de roubos. Um dos crimes, praticado em um posto de gasolina, em Irajá, também na Zona Norte, foi flagrado por câmeras de segurança. Esta ação ocorreu em março do ano passado.

Nas imagens, segundo a polícia, mostram o homem armado, próximo a um veículo. Nesta quarta-feira, após ser preso, ele foi levado para a delegacia de Vicente de Carvalho, a 27ª DP. Lá, após ser reconhecido por testemunhas permaneceu preso.

Corpo de sargento foi encontrado em carro

Além de Rodrigo Gomes, o homem identificado como Igor Morais de Brito, conhecido como Pescador, foi preso em Vicente de Carvalho , em agosto do ano passado. À época, policiais foram até a Praça Marco Aurélio e prenderam o homem, apontado como chefe do tráfico de drogas da Comunidade do Morro do Trem, em Vila Kosmos.

Aos 25 anos, o terceiro sargento foi morto em junho de 2018, em Vila Kosmos. Segundo informou o 41° BPM (Irajá) na ocasião, policiais foram acionados para uma ocorrência próximo ao conjunto do Ipase.

Leandro Aguiar, terceiro sargento (Foto: Reprodução)

Leandro Aguiar, terceiro sargento (Foto: Reprodução)

A Delegacia de Homicídios (DH) Capital foi acionada e a perícia realizada no local. Leandro Aguiar, que era casado, servia na Vila Militar e era músico, segundo o Comando Militar do Leste (CML).

O corpo do militar foi encontrado dentro do seu carro, um Nissan Tiida preto, que estava ao volante. Segundo o CML, as informações preliminares indicavam que o sargento havia sido vítima de tentativa de assalto.