Política

Após recuo de Bolsonaro sobre saúde, críticas vão para ministro Guedes

Ministério da Economia disse que Saúde pediu inclusão das unidades em programa de privatizações


FolhaPress
FolhaPress
Do FolhaPress | Em: 29/10/2020 às 09:16:02

Diálogo entre Jair Bolsonaro e ministro da Economia, Paulo Guedes (AP Photo / Eraldo Peres)
Diálogo entre Jair Bolsonaro e ministro da Economia, Paulo Guedes (AP Photo / Eraldo Peres)

Críticos de Paulo Guedes (Economia) no governo aproveitaram o recuo de Jair Bolsonaro no decreto sobre as Unidades Básicas de Saúde para disparar contra o ministro, nos bastidores. Falam que, mais uma vez, quando a rejeição explodiu, a fatura foi passada a terceiros, neste caso, ao Ministério da Saúde.

Pessoas próximas a Guedes atribuem a divulgação atabalhoada à falta de entrosamento no Palácio do Planalto que, segundo relatos, represa as iniciativas da equipe econômica e, quando as libera, faz sem combinar.

Membros da Economia observam que a gestão privada de unidades de saúde, alvo do decreto presidencial que foi revogado, já existe em cidades como São Paulo, onde o Sírio-Libanês e o Einstein administram parte da rede com recursos públicos.