Do Mais Goiás

Após não serem recebidos, artistas e produtores culturais vão à sede da Secult solicitar respostas sobre o FAC

O objetivo é conversar com o titular da pasta, Edival Lourenço, sobre o repasse do Fundo de Arte e Cultura (FAC) a projetos já aprovados desde 2015

Após não serem recebidos, artistas e produtores culturais vão à sede da Secult solicitar respostas sobre o FAC
Após não serem recebidos, artistas e produtores culturais vão à sede da Secult solicitar respostas sobre o FAC

Após irem à sede da Secretaria Estadual de Cultura (Secult) na última segunda-feira (11) e não serem recebidos, artistas e produtores culturais goianos retornam ao local na tarde desta terça-feira (12). O objetivo é conversar com o titular da pasta, Edival Lourenço, sobre o repasse do Fundo de Arte e Cultura (FAC) a projetos já aprovados. Segundo a produtora Manoela Barbosa, 40 pessoas estão confirmadas a participar da reunião.

“Desde 2015 não há repasse”, conta Manoela. No entanto, de acordo com a produtora, em 2019 foi aberto um precedente, que destinou R$ 200 mil ao Festival Goiânia Mostra Curtas, realizado no mês de outubro. Conforme já noticiado pelo Mais Goiás, o repasse foi feito antes do fechamento do edital, no dia 8 do mesmo mês.

A produtora diz ainda que há mais de mil projetos acumulados pendentes de pagamento, somando os anos em atraso.  “Desde o ano 2015 (1 apenas), alguns de 2016, a maioria de 2017 e também o de 2018, tendo em vista que apenas o Goiânia Mostra Curtas foi pago”, conta. Sobre a reunião desta terça-feira, o diálogo também visa abordar o possível pagamento de promessas de campanha de Ronaldo Caiado (DEM) para o âmbito da cultura no Estado.