Política

Após denúncia, Câmara de Alto Horizonte votará composição de Conselho de Ética

Ato ocorrerá na primeira sessão após divulgação de matéria que revelou esquema de extorsão conduzido por vereadora contra prefeito da cidade


Hugo Oliveira

Do Mais Goiás | Em: 06/03/2018 às 11:35:57


Câmara de Alto Horizonte pode votar composição de Conselho de Ética (Foto: reprodução)
Câmara de Alto Horizonte pode votar composição de Conselho de Ética (Foto: reprodução)

Após publicação de matéria exclusiva sobre caso de extorsão envolvendo a vereadora de Alto Horizonte Lauanda Peixoto Guimarães (PRB) e seu marido Rogério D’Afonso contra o atual prefeito da cidade, Luiz Borges (PSD), o Mais Goiás acompanha o que pode vir a ser o primeiro desdobramento do caso.

Nesta terça-feira (6), será realizada a primeira sessão ordinária na Câmara do município desde que o caso foi trazido à tona. Nessa ocasião, os nove parlamentares, incluindo a denunciada, poderão votar a composição do Conselho de Ética da casa.

Também nesta terça (6) o prefeito afirma ter enviado um ofício com cópia dos áudios gravados que comprometem a parlamentar à Câmara. “Segundo o Código de Ética, a mesa diretora poderá decidir se abre uma reclamação junto ao Conselho de Ética, o que poderá resultar na cassação do mandato da vereadora por quebra de decoro parlamentar”, explica o secretário de Comunicação do município Fariston Monterello.

 

Documento assinado pela presidente da Câmara atesta abertura de votação (Foto; reprodução)

A reportagem tentou contato com os nove vereadores, mas não conseguiu contato para extrair comentários sobre o assunto. O portal continua tentando contato com a parlamentar Rosana Rodrigues, presidente da casa.

Citados nos áudios em que Lauanda fala sobre o esquema de extorsão, Amarildo Ribeiro, Diogo Rodrigues, Waltemy Braz, além da própria vereadora também não atendem as ligações.