Do Mais Goiás

Após 52 dias internado, Paulo Gustavo morre em decorrência da Covid-19

O ator deu entrada no hospital no último dia 13 de março após testar positivo para a doença

Paulo Gustavo, em foto de agosto de 2014 — Foto: Fernando Souza/Agência O Dia/Estadão Conteúdo/Arquivo
Paulo Gustavo, em foto de agosto de 2014 (Foto: Fernando Souza/Agência O Dia/Estadão Conteúdo/Arquivo)

O Brasil não estava preparado para essa notícia. O humorista Paulo Gustavo, de 42 anos, morreu às 21h12 nesta terça-feira (4), vítima de complicações decorrentes da Covid-19. O artista veio a óbito após o estado clínico dele piorar em decorrência de uma hemorragia. O ator foi internado no último dia 13 de março após testar positivo para a doença.

Segundo a assessoria do artista, a internação ocorreu seguindo recomendações médicas para uma melhora no tratamento, o que estava acontecendo.

Porém, nove dias depois, o ator foi intubado. Thales Bretas, marido do humorista, familiares e amigos de Paulo Gustavo pediram orações. Na época, o texto sobre o estado de saúde dele dizia que o humorista estava consciente e que “necessitou entrar em ventilação mecânica invasiva para ser tratado de forma mais segura.”

O artista também precisou do suporte da Oxigenação por Membrana Extracorporal, conhecida como ECMO. A máquina funciona como um pulmão artificial e tem como objetivo descansar o órgão para uma melhora mais rápida da Covid-19.

A situação de Paulo Gustavo teve um agravamento no último dia 11 de abril. Thales Bretas publicou uma foto para informar os fãs sobre o estado de saúde dele. Ele publicou uma foto com ele na frente do Santuário de Fátima, em Portugal, e uma imagem da santa e escreveu:

“[…] o quadro clínico do meu amor está difícil, mas para ele nada é impossível, e nem pra Ele, nosso Deus, e essa dupla poderosa vai trazer ele de volta pra casa.”

Boletins semanais estavam confortando os corações dos fãs do ator após ele se recuperar de uma hemorragia. No último dia 2 de maio, Paulo chegou a acordar e teve a redução de sedativos e bloqueadores e chegou a interagir com os médicos e o marido. Porém, no último dia 3 de maio, o humorista apresentou uma piora súbita e teve uma embolia pulmonar.

“À noite, subitamente, houve piora acentuada do nível de consciência e dos sinais vitais, quando novos exames demonstraram ter havido embolia gasosa disseminada, incluindo o sistema nervoso central, em decorrência de uma fístula bronquíolo-venosa. Infelizmente, a situação clínica atual é instável e de extrema gravidade”, diz trecho do boletim médico.

Fístula broncovenosa é uma abertura que ocorre entre os pulmões e as veias, o que acarretou a entrada de ar na corrente sanguínea do ator – por isso o nome de embolia gasosa. O boletim destaca que essa entrada de ar foi disseminada e acabou afetando o sistema nervoso do ator.

No último boletim, divulgado na noite desta terça-feira, é informado que “em todos os momentos de sua internação, tanto o paciente quanto os seus familiares e amigos próximos tiveram condutas irretocáveis, transmitindo confiança na equipe médica e nos demais profissionais que participaram de seu tratamento. A equipe profissional que participou de seu tratamento está profundamente consternada e solidária ao sofrimento de todos.”

Paulo Gustavo interpretou diversos personagens no programa 220 Volts, que ia ao ar pelo Multishow. Ele ganhou notoriedade nacional ao interpretar Dona Herminia nos três longas de Minha Mãe é Uma Peça. O último filme da trilogia, inclusive, se tornou a maior arrecadação de bilheteria do cinema nacional ao ser inspirado na sua mãe, Dea Lúcia.

Ele também deu vida a Valdomiro Lacerda no sitcom Vai que Cola, também no Multishow, onde ficou por quatro temporadas e fez participação especial na sétima. Após isso, ele protagonizou o seriado A Vila, também no canal fechado. Seu último trabalho foi o especial 220 Volts, que foi ao ar no final do ano passado na Globo e no Multishow.

Além de deixar mãe, pai, irmã, o marido Thales Bretas, milhares de amigos e o Brasil enlutados, Paulo Gustavo deixa dois filhos, Romeu e Gael. Ainda não há informações sobre o velório do artista.

'Te amo, já volto,' disse Paulo Gustavo ao marido antes de ser intubado

Paulo Gustavo, o marido Thales Bretas e os filhos (Foto: Reprodução Redes Sociais)