Do Mais Goiás

Aparecida suspende funcionamento de todo o comércio aos sábados

Expectativa é de que supermercados possam trabalhar com portas fechadas, só para manutenção

Escalonamento Aparecida (Foto: Wigor Vieira/SecomAparecida)
Escalonamento Aparecida (Foto: Wigor Vieira/SecomAparecida)

Matéria atualizada às 17h52.

Todo o comércio de Aparecida de Goiânia está proibido de abrir aos sábados a partir desta semana. É o que ficou estabelecido em um decreto publicado nesta quarta-feira (25).

Até aqui, funciona da seguinte maneira: a cidade foi dividida em macrozonas e o fechamento do comércio sediado em cada uma delas acontece por rodízio. No sábado, este rodízio é suspenso e todos os estabelecimentos têm autorização para abrir as portas. Com o novo decreto, isso muda. Ninguém poderá abrir as portas (nem o comércio considerado essencial, ou seja: farmácias, supermercados etc).

O atual modelo não permite o funcionamento do comércio aos domingos. O novo decreto não deve alterar esta regra.

Esta deliberação foi tomada em reunião do Comitê de Enfrentamento à Covid em Aparecida (COE) que aconteceu na tarde da última terça-feira (23).

Supermercados

A expectativa dos supermercados e hortifrutigranjeiros é a de que a prefeitura finalmente ceda a um apelo antigo da categoria e permita a estes estabelecimentos que coloquem os funcionários para trabalhar internamente, sem atendimento ao público. O argumento dos donos destes estabelecimentos é o de que eles trabalham com produtos perecíveis (verduras, frutas, carnes) que demandam manuseio e cuidados diários.

A autorização para o trabalho interno nos supermercados independe do rodízio de macrozonas. Desde que não abram as portas nos dias determinados, os funcionários poderão trabalhar dentro dele para evitar prejuízo com a mercadoria perecível.

A boa notícia para os supermercadistas foi confirmada por representantes da Associação Industrial e Comercial de Aparecida de Goiânia (Aciag) e Associação Industrial e Comercial da Região Leste de Aparecida de Goiânia (Acirlag).

Todas essas deliberações podem ser revistas na medida em que mudar a matriz de risco relacionada a novos casos de covid na cidade.

Restaurantes e lanchonetes

Restaurantes continuam sem poder exercer atividade no dia de fechamento da macrozona respectiva, mesmo na modalidade delivery. A pauta sobre funcionamento de restaurantes na modalidade de entregas durante o fechamento de macrozona deve ser debatida novamente em reunião do COE nesta sexta-feira (24).

A decisão vale para a Matriz de Risco Alto em Aparecida, representada pela cor laranja. A mudança deve ser publicada no Diário Oficial Eletrônico desta quinta-feira (25) e deve começar a valer a partir do fim de semana.

A informação sobre permissão do funcionamento interno de supermercados em dias de fechamento de macrozona respectiva não foi confirmado pela Prefeitura de Aparecida. Em nota, a Secretaria de Comunicação respondeu que as deliberações do Comitê de Prevenção e Enfrentamento à Covid-19 em Aparecida são publicadas em portarias no Diário Oficial Eletrônico de Aparecida e que ainda não ocorreu nenhuma publicação. Segue as regras da Portaria 22/2021 publicada em 14 de março.

Adesão x Flexibilização

O endurecimento das regras de escalonamento no município tem adesão de representantes da indústria e comércio de Aparecida. No entanto, como o Mais Goiás já noticiou, a classe de supermercadistas e proprietários de restaurantes querem colocar em debate uma maior flexibilização para poderem exercer atividades durante o dia de fechamento da macrozona onde estão localizados.

O diretor da Associação Comercial e Industrial de Aparecida de Goiânia, Lívio Queiroz, explicou que as decisões do COE dependem do consenso de todos os participantes. “Não há votação. Todas as tratativas para formulação das regras são debatidas, mas a decisão final depende do consenso de todos. Se houver divergência, a pauta pode voltar a ser debatida nas próximas reuniões até que se obtenha um consenso”, pontuou.

Ele explicou que ainda não há consenso para a pauta do funcionamento de restaurantes pela modalidade delivery no dia de fechamento de macrozona respectiva, mas confirmou que os supermercados vão poder funcionar internamente a partir do próximo fim de semana.

De acordo com o presidente da Associação Comercial e Industrial de Aparecida de Goiânia (Aciag), Leopoldo Moreira Neto, as demandas dessa classe de empresários estão sendo levadas à reunião desde a última terça-feira (23). Os empresários pedem que restaurantes possam manter a modalidade delivery, mesmo durante o fechamento da macrozona onde o estabelecimento está localizado.