Do Mais Goiás

Aparecida decide não dar ponto facultativo na sexta depois de Corpus Christi

Prefeitura entende que feriado prolongado poderia contribuir para alastramento do coronavírus

Aparecida de Goiânia (Foto: Prefeitura de Aparecida de Goiânia/Divulgação)
Aparecida de Goiânia (Foto: Prefeitura de Aparecida de Goiânia/Divulgação)

O feriado de Corpus Christi não será prolongado em Aparecida de Goiânia. Decreto publicado no Diário Oficial do Município desta terça-feira (1) consta apenas a quinta-feira (3) como feriado municipal no âmbito da administração pública municipal. Diante do aumento do número de casos de Covid-19 no município e no Estado, o prefeito Gustavo Mendanha (MDB) decidiu não conceder ponto facultativo.

A projeção da prefeitura é que, caso continue o aumento de casos da doença causada pelo coronavírus, Aparecida saia do cenário verde de combate à pandemia e entre no cenário amarelo. No atual cenário, considerado de baixo risco, o escalonamento em vigência estabelece que cada macrozona feche uma vez de segunda a sexta. Caso volte ao cenário de risco moderado (amarelo) todas as macrozonas devem fechar também aos domingos.

O cálculo é que com feriado prolongado haja maior número de aglomerações, sobretudo em festas familiares ou clandestinas, o que pode aumentar o número de contaminações e, assim, elevar os números da Covid-19 novamente no município.

Números

O Mais Goiás mostrou que há tendência de crescimento de casos de Covid-19. Desde o dia 26 de maio, a variação da média móvel de novos casos está superior a 15%, fator que representa a tendência de cresciemnto de novos infectados no município. Os números epidemiológicos apresentaram piora em várias regiões de Goiás.

A taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) está em 59%, segundo o último boletim divulgado pela Secretaria Municipal de Sáude. O número é o maior dos últimos 21 dias.