Cidades

Aparecida de Goiânia oferece vacina contra gripe em postos volantes

Atendimento será realizado fora do horário comercial, das 16 às 21 horas, hoje e amanhã, em três postos volantes


Karla Araujo

Do Mais Goiás | Em: 31/05/2017 às 14:07:57


A vacinas fazem parte do Calendário de Vacinação e protegem contra 17 doenças. (Foto: Reprodução)
A vacinas fazem parte do Calendário de Vacinação e protegem contra 17 doenças. (Foto: Reprodução)

A meta de imunizar pelo menos 90% dos grupos elegíveis durante a Campanha de Vacinação contra Influenza ainda não foi atingida em Aparecida de Goiânia. Mesmo com a prorrogação até o dia 9 de junho, anunciada pelo Ministério da Saúde, pouco mais de 50% do público alvo procurou os postos de saúde até o momento. Os grupos que apresentam cobertura mais baixa são de gestantes e crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade.

Para reverter esse quadro, postos volantes estarão atendendo a população das 16 às 21 horas. São eles: Buriti Shopping, Parque da Família e Drogaria São Gabriel (Conjunto Bela Morada).

Além dos postos volantes, as doses continuam disponíveis nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) com sala de vacina, além do Centro de Saúde Papillon Park, Madre Germana e Ambulatório Central (antigo Pronto Socorro). Os horários variam nos postos fixos (ver lista de unidades e horários abaixo). A vacina trivalente é segura e protege contra os vírus da Influenza A/H1N1, A/H3N2 e B.

Em Aparecida de Goiânia, o público alvo compreende 105.600 pessoas, da população total de 532.135 habitantes. Em todo o país, o índice também ainda é baixo, com aplicação de somente 60,5% das doses totais previstas. A campanha foi iniciada no dia 17 de abril e se estenderá até 9 de junho.

Grupos prioritários

Devem se vacinar professores, indígenas, pessoas com 60 anos ou mais, gestantes, crianças de seis meses a menores de cinco anos, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas ou privados de liberdade também têm direito a vacina, conforme preconizado pelo Ministério da Saúde.

Puérperas (mulheres até 45 dias após o parto) deverão apresentar documento pessoal e documento que comprove a gestação (certidão de nascimento do filho, cartão de gestante) no ato da vacinação. Professores e trabalhadores da saúde devem apresentar documento pessoal e documento que comprove vínculo ou categoria profissional. Para pacientes com comorbidades é necessário prescrição médica, que também deverá ser apresentada no dia da vacinação.