Eleições 2016

Ao votar, Iris diz estar confiante em vitória ainda no primeiro turno

Questionado sobre declarações de adversários que acreditam em uma virada para o segundo turno, Iris afirmou que ”cada um sonha o seu sonho".




O candidato à prefeitura de Goiânia, Iris Rezende (PMDB), votou às 9h40 deste domingo (2), na Zona Eleitoral 01, no Colégio Marista, em Goiânia. Ao lado de familiares e apoiadores, declarou estar confiante na vitória ainda neste primeiro turno de votações.

“Tenho falado isso há uma semana: pelo que eu vinha sentindo nas ruas, nas manifestações populares, eu estou na expectativa de ganhar as eleições já no primeiro turno, embora as pesquisas nos deixem aí a alguns passos do primeiro turno. Não acontecendo nós vamos ao segundo turno, cumprindo a lei , buscando a prefeitura para realizar a melhor administração da minha vida”, afirmou.

Questionado sobre declarações de adversários que acreditam em uma virada para o segundo turno, Iris afirmou que ”cada um sonha o seu sonho”. “Eu procuro ser o mais realista possível em cada eleição que participo”, declarou.

O peemedebista estava acompanhado do senador Ronaldo Caiado (DEM), do vice-prefeito em sua chapa, o deputado estadual Major Araújo (PRP), e do atual vice-prefeito de Goiânia, Agenor Mariano. Na cabine de votação, Iris Rezendo foi acompanhado de um neto.

Candidatura

Após votar, o candidato também voltou a esclarecer os motivos que o levaram a se candidatar, apesar de ter declarado, antes do período eleitoral, que havia se aposentado da vida política. “A minha presença na disputa eleitoral de Goiânia é pelo respeito, pelo amor que tenho a essa cidade que me recebeu aqui jovem, com 15 anos de idade. Não fosse Goiânia, Goiás não teria me conhecido”.

Além disso, Iris Rezende teceu comentários sobre a atual situação política do país: “Essa situação que nós vivemos no Brasil hoje, do povo desestimulado, revoltado com tanta notícia de corrupção com tantos aproveitadores, picaretas na administração pública, esses senhores não foram nomeados pelos generais de ontem não, os de hoje foram eleitos pelo povo”.

O candidato finalizou conclamando à democracia e esclarecimento da população. “Quando a população inteira entender o valor do voto, nós não teremos mais aventureiros, oportunistas, pessoas que procuram o poder não pelo amor à pátria, aí sim teremos uma democracia perfeita”, completou.