Celebridades

Ao lado de Leonardo, desembargador manda recado a juízas: “vamos comer vocês”

Após repercussão, Jaime Machado Junior, do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, pediu desculpas nas redes sociais e disse ser uma "brincadeira com amigas"


Murillo Soares
Do Mais Goiás | Em: 27/03/2019 às 18:58:21

(Foto: Reprodução/Redes Sociais)
(Foto: Reprodução/Redes Sociais)

Desde a última terça-feira (26), começou a circular nas redes sociais um vídeo do desembargador Jaime Machado Junior, do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC) ao lado no cantor Leonardo. Nas imagens, o magistrado cita o nome de algumas juízas e diz: “Vamos comer vocês”. Em outro momento, completa: “Ele [o artista] segura e eu como”.

De acordo com a assessoria de imprensa de Leonardo, o cantor saiu de um almoço com amigos quando foi abordado pelo desembargador. Ele pediu para que o artista gravasse um vídeo com ele, mas os dois não se conhecem.

ASSISTA ao vídeo do desembargador ao lado de Leonardo:

Após a repercussão das imagens e uma solicitação formal de posicionamento vinda do TJ-SC, Jaime pediu desculpas nas redes sociais. Segundo disse, era uma “brincadeira com amigas”. “Elas me pediram para que eu encaminhasse o vídeo”, afirmou ele.

Jaime sublinhou que a intenção não era publicar o vídeo em lugar nenhum. Segundo ele, “alguém lançou” o arquivo nas redes. Ele, ainda pede perdão pela conotação que as imagens tiveram. “Quem me conhece sabe que sou irreverente e expansivo. Jamais faria isso se não fosse brincadeira”, destacou.

ASSISTA ao pedido de desculpas do desembargador Jaime Machado Junior:

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina também publicou uma nota formal sobre o caso. No texto, em primeira pessoa e assinado pelo magistrado, lê-se que: “Em nenhum momento tive a intenção de ofender, menosprezar e mesmo agredir as minhas colegas, nem as mulheres em geral”.

Nas linhas que seguem, Jaime diz reconhecer que “as colocações foram inadequadas, infelizes e que, de fato, acabam por reforçar uma cultura machista que é latente em nossa sociedade”. O magistrado escreveu ainda que reconhece o erro e quer aprender com ele.

“Espero que este episódio sirva de lição não só para mim, mas para todos os homens que tratam um assunto muito sério como se fosse brincadeira”, finaliza o texto.