Infraestrutura

Anunciados R$ 34,5 milhões para recuperar rodovias goianas

A ação é emergencial e vai chegar a trechos de rodovias distribuídas por todas as regiões do Estado.

Economia



O governador Marconi Perillo anunciou hoje o empenho R$ 34,5 milhões dos cofres estaduais para a melhoria de 1.100 quilômetros das rodovias goianas. O anúncio foi realizado durante visita à Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop), onde ele se reuniu com diretores por mais de uma hora para discutir a execução de programas de governo. A recuperação será iniciada na próxima semana e deve ser concluída em 60 dias.

A ação é emergencial e vai chegar a trechos de rodovias distribuídas por todas as regiões do Estado. O objetivo é garantir a trafegabilidade, antes da realização da reconstrução dos trechos. A operação é chamada, tecnicamente, de reparo localizado ou melhoria funcional. Entre os trechos a serem recuperados estão os das rodovias que ligam Ipameri-Caldas Novas, Britânia-Santa Fé, Rio Verde-Montividiu, Jaraguá-Itaguaru.

A Agetop foi a primeira agência e sétima repartição visitada por Marconi, no giro que iniciou este ano, com o intuito de acompanhar mais detidamente o trabalho. Em discurso realizado no auditório lotado de servidores e empresários do setor, ele destacou que o primeiro empenho do orçamento deste ano foi de R$ 212 milhões para a manutenção dos 22 mil quilômetros de rodovias pavimentadas e não pavimentadas. Segundo ele, as empresas entraram em operação em fevereiro, mas ficaram faltando 1,1 mil quilômetros.

“Na semana passada, eu pedi ao Jayme que apresentasse um Plano B até que tenhamos recursos para a reconstrução dessas rodovias. Isso resultou neste plano emergencial, que não é tapa-buracos, mas é de fresagem, até que possamos reconstruir as rodovias”, explicou. Frisou que os R$ 34,5 milhões empenhados hoje já contam com a viabilidade financeira, para que “as empresas possam realizar as obras e receber pelo que fizeram”.

O governador relembrou toda a ação do Estado, realizada desde 2011, para a melhoria das rodovias. “Nós reconstruímos 4,5 mil quilômetros. Se não fizemos antes, é porque nós vivemos a mais profunda crise das últimas décadas do Brasil. Crise econômica, crise política, crise moral, corrupção, crise de toda ordem. E mesmo assim, aqui em Goiás nós estamos fazendo um esforço fiscal enorme para conseguirmos atravessar o período e entregar serviços de qualidade a todos.”

O presidente da Agetop, Jayme Rincón, explicou que a malha de Goiás hoje é de 12 mil quilômetros. Segundo ele, há cerca de mil quilômetros com problemas, que serão agora reparados por meio da melhoria funcional. “Vamos passar o resto do ano e o período chuvoso (de 2017) em condições de tráfego nestes trechos. Mas essas rodovias estão em nosso programa de reconstrução”, afirmou. Rincón lembrou que, em 2011, praticamente toda a malha rodoviária do Estado estava ruim e que muito já foi feito.