Briga

Antônio e Otoni Gomide: disputa em família pelo comando PT

A provável disputa na família pelo comando do PT em Goiás tem a eleição para prefeito de Anápolis (em 2020) e a eleição para deputado federal (em 2022) como pano de fundo.


Altemar Santos
Do Mais Goiás | Em: 22/06/2019 às 11:05:43

Antônio Gomide (Foto: Divulgação)
Antônio Gomide (Foto: Divulgação)

O deputado estadual Antônio Gomide está de olho no comando do PT em Goiás. Prefere que seu nome seja um consenso dentro do partido, mas já sinalizou que, se preciso, vai para a disputa. Poderá mesmo. A atual presidente, professora Kátia Maria, tem sinalizado que deve disputar uma reeleição. Detalhe: ela é braço direito do deputado federal Rubens Otoni, irmão de Gomide.

A provável disputa na família pelo comando do PT em Goiás tem a eleição para prefeito de Anápolis (em 2020) e a eleição para deputado federal (em 2022) como pano de fundo. Ex-prefeito da cidade, Gomide não decidiu se vai para a disputa municipal contra o prefeito Roberto Naves (PTB), que construiu uma ampla base de apoio na cidade. Tudo dependerá de pesquisas eleitorais. O comando estadual do PT, no entanto, dará ao deputado estadual maior poder de negociação para as alianças em 2020.

Caso Gomide decida não disputar a eleição de prefeito no próximo ano, é provável que comece a estruturar uma candidatura para deputado federal. Novamente, ter o comando estadual do partido ajuda (e muito) neste projeto. O problema é que dificilmente o PT conseguirá eleger mais de um deputado federal por Goiás. Portanto, os planos de Gomide podem ameaçar uma reeleição do seu irmão Otoni em 2022.

Em nota ao Mais Goiás, o deputado Gomide confirma ser candidato a presidente do PT estadual com a justificativa de querer, com diálogo, promover o crescimento do partido e ser facilitador das candidaturas em todo o Estado para as eleições municipais.

“A nossa candidatura é para promover o debate dentro do partido, com o objetivo de aumentar a participação do PT no Estado, a partir do crescimento nos municípios”, diz. “Queremos fazer de 2020 um marco através das candidaturas de vereadores e vereadoras, de prefeitas e prefeitos, incentivando a consolidação de lideranças e reconduzindo o PT ao seu papel de protagonista na defesa da população”, conclui.