Do Mais Goiás

Animais do Zoológico de Goiânia ganham picolés de frutas e carne para aliviar calor

Picolés são preparados pelos os veterinários e funcionam como um complemento na alimentação

Para aliviar calor, animais do Zoológico de Goiânia ganham picolés de frutas e carne
Para aliviar calor, animais do Zoológico de Goiânia ganham picolés de frutas e carne - (Foto: divulgaçaõ)

Os 479 animais e 120 espécies que vivem no Zoológico de Goiânia recebem picolés de frutas e carne para alívio das altas temperaturas. A medida é necessária porque a capital chegou nesta semana a níveis de umidade relativa do ar menores do que a de deserto, entre 14% e 20%. Para esta quarta-feira (15), havia previsão de temperaturas próximas aos 38ºC.

Os picolés são preparados pelos os veterinários do Zoológico e funcionam como um complemento na alimentação diária dos bichos e há tipos específicos para cada espécie.

“Os primatas, como os macacos, ganham gelados com frutas, castanhas e mel. Os carnívoros podem ganhar, além destes, picolés de carne. A gente varia para não ficar enjoativo. Colocamos fruta batida ou em pedaços, variamos o sabor e o formato para despertar neles o interesse de se alimentar”, disse o presidente da Agência Municipal de Turismo e Lazer de Goiânia (Agetul), Valdery Junior.

Baixa umidade afeta animais

A baixa umidade do ar em Goiás afeta não só a saúde dos humanos, mas também de animais, como cães, gatos, pássaros, cavalos, gado e outros. Nas últimas semanas, o estado tem registrado altas temperaturas e umidade relativa do ar com índices abaixo de 20%, quando o ideal é acima de 60%, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Além dos picolés, os recintos dos animais do Zoológico da capital também contam com aspersores de água, que funcionam até cinco horas por dia.

“Nesse período de intenso calor, os bichos tendem a procurar um lugar mais fresco e com mais umidade. Por isso, os picolés ajudam a regular a temperatura corporal, além de divertir e distrair”, disse Valdery.