Ton Paulo
Do Mais Goiás

Anápolis adere a restrições de risco moderado; Goiânia e Aparecida ainda deliberam

Protocolos em Anápolis têm validade inicial de 15 dias

Foto: Jucimar de Sousa

A prefeitura de Anápolis anunciou, nesta quinta-feira (18), que a partir de próxima segunda-feira (22) a situação de contaminação da covid-19 no município passará de risco leve para risco moderado de colapso. Isso significa que Anápolis passará a adotar medidas mais duras de restrição para o funcionamento dos estabelecimentos locais. Os protocolos deverão durar 15 dias e podem endurecer caso o município avance para o estágio de risco crítico.

Segundo anunciado pela prefeitura, A prefeitura determinou 11 protocolos, disponíveis na íntegra no site, para serem cumprido pelos segmentos tais quais indústria, educação, entretenimento, serviços essenciais diversos, essenciais e não essenciais, comerciais e religiosos, transporte, agro e  de alimentação.

Entre as mudanças, está o horário de funcionamento dos serviços de alimentação que passa a funcionar até as 22h, considerando também a redução de 50% para 30% da capacidade máxima de clientes no local. No geral, o comércio só poderá funcionar entre 9h e 16h. Fora desse horário, aos fins de semana e feriados, só podem atender por delivery.

Além disso, boates, danceterias e eventos esportivos amadores ficam proibidos de funcionar, assim como teatro, cinemas e museus. Cultos religiosos ficarão restritos a 30% da capacidade.

Conforme a nota técnica da prefeitura, os riscos da matriz definida pelo município deverão adotar parâmetros específicos. São eles: risco leve – isolamento social seletivo; risco moderado – isolamento social intermediário e risco crítico – lockdown ou isolamento social avançado.

Goiânia e Aparecida

Em nota divulgada no início desta noite, a Prefeitura de Goiânia declarou que o prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos), e equipe vão se reunir nesta sexta-feira (19), a partir das 8h, com representantes do setor produtivo goiano para discutir medidas de combate à pandemia da covid-19 na capital.

A prefeitura informou ainda que, em reunião extraordinária realizada na manhã de hoje, o Centro de Operações de Emergência em Saúde Pública (COE) recomendou que o município siga as ações propostas pelo governo do Estado em nota técnica publicada no último dia 16.

Aparecida de Goiânia afirmou que o Comitê Municipal está discutindo propostas e o cenário epidemiológico, mas ainda não há data definida para adoção de novas medidas retritivas.