Do Mais Goiás

Ana Paula Valadão é investigada por homofobia após relacionar gays com Aids

"O pecado tem uma consequência que é a morte. A Aids mostra que a união sexual entre dois homens causa a morte", disse a cantora

aids Ana Paula Valadão é investigada por homofobia após relacionar gays com HIV
(Foto: Reprodução)

Ana Paula Valadão, 44 anos, vai ser investigada por homofobia. O Ministério Público Federal acolheu uma denúncia contra a cantora gospel, que fez declarações relacionando homossexualidade e Aids.

“Isso [a homossexualidade] não é normal”, afirmou. “Deus criou o homem e a mulher e é assim que nós cremos.” “A Bíblia chama de qualquer opção contrária ao que Deus determinou de pecado”, continuou.

“E o pecado tem uma consequência que é a morte. Taí a Aids para mostrar que a união sexual entre dois homens causa uma enfermidade que leva a morte e contamina as mulheres, enfim… Não é o ideal de Deus” disse Ana Paula Valadão.

A fala foi dita durante o Congresso Diante do Trono, em 2016. Contudo, neste ano ela voltou à tona após viralizar na internet. A reportagem tentou contato com a cantora, mas ainda não teve retorno.

Em setembro, após ver o vídeo com a declaração de Ana Paula Valadão, o ativista LGBTI+ Agripino Magalhães fez uma denúncia ao MP de Belo Horizonte pedindo que o órgão apurasse crime de homofobia. Em novembro, o procurador Helder Magno da Silva determinou a abertura de inquérito contra a cantora.

“Remonta à década de 1980 a narrativa da Aids como ‘doença/câncer/peste gay’ ou mesmo ‘castigo de Deus’, que se baseava na desinformação sobre o vírus e desconhecimento sobre a doença”, escreveu no pedido. “Tal concepção, inclusive, foi há muito superada pelo conhecimento médico-científico”, disse sobre a fala de Ana Paula Valadão.

“A situação, na forma em que foi narrada, caracteriza-se como ‘discurso de ódio’, restando ao Estado o dever de proteger as vítimas e responsabilizar os infratores, de maneira que essa atuação é ainda mais necessária no atual cenário brasileiro”, prosseguiu.

Nas redes sociais, internautas colocaram o nome da religiosa entre os assuntos mais comentados no mês de setembro, denunciando a homofobia na fala e a criticando fortemente.

Homofobia e racismo: Advogada ofende funcionários e agride clientes em padaria de São Paulo; veja o vídeo

Apresentador da GloboNews, Marcelo Cosme é vítima de homofobia na internet