Não é a mamãe!

Ana Maria pode brigar por ‘maternidade’ de Louro José, decide STJ

Em sessão nesta terça (16), ministros do STJ decidiram que a apresentadora pode questionar os direitos autorais sobre o boneco


Estadao Conteúdo
Estadao Conteúdo
Do Estadao Conteúdo | Em: 16/10/2018 às 17:40:25

(Foto: Divulgação/Rede Globo)
(Foto: Divulgação/Rede Globo)

A 3.ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) mandou a Justiça de São Paulo julgar uma ação na qual a apresentadora da TV Globo Ana Maria Braga pleiteia indenização de dois artistas que teriam reivindicado a “maternidade” do Louro José. Em sessão nesta terça-feira, 16, os ministros da Corte decidiram que Ana Maria pode questionar os direitos autorais sobre o boneco na Justiça.

A apresentadora havia pedido o reconhecimento da criação do fantoche, além de uma indenização de R$ 650 mil e os direitos autorais. A 1.ª instância da Justiça em São Paulo rejeitou o processo movido por Ana Maria e pelo ex-marido contra os dois artistas.

A relatora da ação no STJ, ministra Nancy Andrighi, votou para que o processo retorne a seu andamento regular na 1.ª instância. A ministra foi acompanhada por seus pares, por unanimidade.