Francisco Costa
Do Mais Goiás

Alunos sem internet voltam às aulas presenciais na segunda-feira

Escolas têm independência para decidir quais e quantos alunos poderão voltar ao regime presencial

Alunos sem internet ou dificuldades de aprendizado voltam às aulas presenciais na 2ª
Alunos sem internet ou dificuldades de aprendizado voltam às aulas presenciais na 2ª

O regime de aulas remotas para os ensinos fundamental e médio em Goiás terá início nesta quinta (21) e sexta-feira (22), em Goiás. Já as aulas presenciais começam na segunda-feira (25). Voltarão às salas 30% de cada turma. A prioridade é para aqueles que não tiveram acesso à internet em 2020 e tiveram que estudar com material impresso, além daqueles com notas baixas.

A superintendente de Organização e Atendimento Educacional da Secretaria de Educação (Seduc), Patrícia Morais Coutinho, diz que o retorno às aulas presenciais é facultativo e cada escola é independente para definir como e quantos vão participar dessa experiência, com base em estudo epidemiológico. “Goiânia pode ter regiões com retorno e outras não”.

Patrícia afirma que cada escola deve fazer um estudo para descobrir quais alunos se enquadram nos critérios para assistir aula presencialmente. “Nesta quinta, quando retornarem ao regime não presencial, as escolas entrarão em contato com os pais informando se o aluno foi indicado para as aulas presenciais”.

Patrícia complementa que nenhum estudante será obrigado a assistir aula presencial. Segundo ela, se os pais não se sentirem seguros com o retorno às salasantes da vacinação, podem manter os filhos no regime não presencial e o estudante continuará a receber o material impresso.

Porém, Patrícia pontua que a escola estará aberta para que o aluno – ao menos uma vez por semana (caso queira e sinta necessidade) – vá ao local para atendimento individualizado. “Precisamos manter esse vínculo”, justifica.

Desistentes e reprovados

Questionada sobre os desistentes e reprovados de 2020 por causa da pandemia do novo coronavírus e da falta de acesso à internet, Patrícia explica que o levantamento será feito até o fim deste mês. De acordo com ela, existe uma resolução do Conselho Nacional de Educação que permite a reclassificação dos estudantes ainda em janeiro. Ou seja: “Eles continuam com o ano letivo em aberto.”

A superintendente disse que haverá uma avaliação diagnóstica para reclassificar esses alunos para verificar se ocorre ou não a aprovação. “No fim deste mês ou em fevereiro é possível que tenhamos esse resultado.”

COE

O Centro de Operações de Emergência (COE) em Saúde Pública de Goiás definiu que as aulas presencias começam dia 25 de janeiro. O Reanp, nos dias 21 e 22, como já foi informado.

Além da possibilidade de até 30% em sala de aula, as escolas poderão definir quais turmas funcionarão, dependo da avaliação. Segundo a superintendente, as análises serão feitas semanalmente e as medidas adotas podem endurecer ou não.

De acordo com ela, todas as escolas vão respeitar o distanciamento em sala, o uso de máscara, além de disponibilizar álcool em gel e tomar outras medidas sanitárias. “Queremos um local seguro para professores e alunos.”

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal www.EMAISGOIAS.com.br pelo WhatsApp (62) 98272-3896 ou entre em contato pelo (62) 3259-6500