Inovação

Alunos do IF Goiano de Morrinhos ficam em primeiro lugar na II Mostra de Ideias

Graduandos de Tecnologia em Sistemas venceram com projeto sobre transporte privado de estudantes




Um grupo de alunos do quarto período de Tecnologia em Sistemas do Instituto Federal Goiano do campus Morrinhos venceram a II Mostra de Ideas. Eles apresentaram um projeto de inovação em transporte de estudantes durante o Congresso Estadual de Iniciação Científica, ocorrido no último dia 22.

Sob a orientação do professor Marcel Melo, os alunos Lucas Montanheiro, Luiz Andrade, Layner Vieira e Mateus Pereira apresentaram um projeto de aplicativo que informa quando o aluno precisa sair de casa para pegar o transporte.

O objetivo é dar mais segurança ao jovem para que ele não fique exposto à criminalidade na porta de casa ou no ponto de ônibus e também para facilitar a vida do motorista: tanto ele quanto o passageiro podem acompanhar em tempo real a rota do transporte pelo app e, caso o estudante não vá, pode avisar o motorista pela própria ferramenta para não atrasar a viagem.

A ideia para o aplicativo, provisoriamente chamado de BusFinder, veio da própria experiência dos jovens: “O projeto surgiu do nosso dia-a-dia. Nós usamos o transporte para ir para o nosso campus, que fica na zona rural, então convivemos com o problema diariamente”, conta Lucas Montanheiro, um dos alunos por trás do projeto.

Lucas conta que foi uma ótima experiência participar do congresso, que aconteceu em Iporá, e que o IF está começando a investir mais na área de inovação, que ele considera muito atraente. “A mostra de ideias era pra incentivar esse tipo de ideia inovadora. O IF deu o start que precisavamos”.

Ele contou que o grupo já possui um protótipo funcional e destacou o papel da instituição de ensino em seu desenvolvimento: “Temos sempre apoio de nossos professores para criar processos inovadores, principalmente o professor Marcel, que nos orientou nessa mostra. Temos aulas de empreendedorismo que são muito valiosas nessas horas”.

Agora, Lucas conta que o objetivo é lançar comercialmente o BusFinder até o final do ano: “Agora estamos já começando a desenvolver o produto, como todos nós temos projetos paralelos eu creio que até o final do ano já façamos o lançamento do produto. Iremos refinar um pouco a ideia, estamos pensando em inclusive mudar para um nome mais fácil”.

Para monetizar o aplicativo, eles ainda estão pensando em possibilidades, embora a mais possível seja a de cobrar alguma taxa ou mensalidade das empresas que usarem o serviço. Além disso, eles estão em busca de investidores: “todo apoio é bem vindo”, ressalta.

Por fim, Lucas acredita que o apoio das universidades para o desenvolvimento de inovação e ciência na prática é muito importante: “Somos muito próximos de nossos professores aqui no campus, eu acho que esse é o diferencial que todo lugar deveria ter. Estão sempre pontos a nos ajudar com qualquer assunto, nos incentivam a formar novas ideias”.