Educação

Aluna da rede pública é premiada em concurso nacional de redação

De âmbito nacional, o concurso está em sua 10ª edição e seleciona redações, artigos científicos e projetos pedagógicos produzidos por jovens em todo o país.





//

A estudante Taynnara Cristina Lima Aguiar, aluna do 2º ano no Centro de Ensino em Período Integral (Cepi) Garavelo Park, unidade da Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esporte (Seduce), em Aparecida de Goiânia, conquistou o Prêmio Construindo a Igualdade de Gênero.

O trabalho vencedor, inscrito na categoria Ensino Médio e intitulado O Homem e a Dança, garantiu prêmios também ao professor-orientador Rogério Gomes Pereira Júnior.

De âmbito nacional, o concurso está em sua 10ª edição e seleciona redações, artigos científicos e projetos pedagógicos produzidos por jovens em todo o país.

O objetivo do Prêmio é estimular e fortalecer a reflexão crítica e a pesquisa acerca das desigualdades existentes entre homens e mulheres no Brasil. Este ano foram inscritos 2.427 textos, sendo 304 na categoria Estudante de Graduação; 404 na categoria Graduado, Especialista e Estudante de Mestrado; 213 na categoria Mestres e Estudante de Doutorado; 1.495 na categoria de Estudante de Ensino Médio e 111 na categoria Escola Promotora da Igualdade de Gênero.

SELEÇÃO

Para avaliar as categorias Estudante do Ensino Médio (etapas nacional e unidade da Federação) e Escola Promotora da Igualdade de Gênero foi constituída uma comissão julgadora composta por professores das universidades federais de vários Estados brasileiros. O Prêmio Construindo A Igualdade de Gênero foi instituído em 2005 pela Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República com o apoio do Ministério da Ciência e Tecnologia, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), do Ministério da Educação e da Organização das Nações Unidas (ONU) Mulheres.

Os prêmios serão entregues aos vencedores no dia 22 de setembro. Os selecionados ganharão notebooks, equipamentos de informática (estudantes de Ensino Médio), valores em dinheiro, assinaturas de revistas acadêmicas e bolsas de iniciação científica, mestrado e doutorado, de acordo com as normas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). (Do Goiás Agora)

Tópicos