Alok rebate críticas de Rick Bonadio sobre remix de ‘Pelados em Santos’

O produtor da faixa original apontou erros da versão do DJ e o acusou de não ter responsabilidade social ao trabalhar com a obra dos Mamonas Assassinas

Na última semana, Alok divulgou um remix da canção Pelados Em Santos, sucesso da banda Mamonas Assassinas na década de 1990. Entretanto, produtor da faixa original, Rick Bonadio, não ficou satisfeito com o resultado e afinetou o DJ em seu Facebook.

Segundo Bonadio, o erro começa com um acorde errado. “Alô, Alok, o segundo acorde é um B menor e você colocou maior, mesmo mantendo as melodias de voz e metais. Vamos arrumar isso? Conceito é uma coisa, falta de musicalidade é outra”, escreveu ele.

Ele continua o texto dizendo que “os Mamonas não mereciam um remix tão ruim quanto esse”. O produtor ainda chama a faixa de “desrespeito” e feira “de qualquer jeito, às pressas e sem nenhum cuidado”.

Toma Lá da Cá

Em uma Live no Instagram, Alok rebateu as críticas de Bonadio. Primeiro, o DJ explicou que o acorde estava certo, mas que o que ele fez foi uma releitura. “A gente tem o direito de mudar o arranjo dela (da canção). Assim como eu fiz com a música do Mick Jagger”, conta.

O goiano explicou ainda que não reterá nenhum lucro com a faixa e que todo valor arrecadado vai para a família dos Mamonas. E disse ainda que o remix foi feito em consenso com a família de Dinho, vocalista da banda.

Por fim, agradeceu: “Rick, obrigado pelo marketing”. “Ao invés de só ficar aí fazendo críticas destrutivas, por que você não vem aqui no estúdio fazer críticas construtivas? De repente tem algo pra você ensinar pra gente, e a gente tem muito o que ensinar para você também. Vem pra cá pra você dar uma atualizada”, completou.

Tréplica

De novo usando o Facebook, Rick Bonadio rebateu os comentários de Alok, acrescentando que ele “cortou e desfigurou uma obra que é um legado para a música brasileira”.

“Os Mamonas não podem ser conhecidos pelas novas gerações pela letra que você deixou no remix”, pontuou. “Não se pode cortar a letra de uma obra dessa importância. Faltou respeito e maturidade a você. Não importa o que se fala, e sim o que se faz”, completou o produtor.

Bonadio continuou, dizendo que a obra de Alok também merece respeito, mas que ao trabalhar com a obra de terceiros, deve-se pedir informações antes. “Os Mamonas fizeram famílias inteiras irem as ruas chorarem a morte deles. Eram meus amigos. Coloque-se no seu lugar e baixa a bola”, sublinhou.

O texto segue dizendo que o DJ goiano deve se lembrar de ter responsabilidade social ao trabalhar com a obra de outros artistas. “Se quiser, venha aqui no Midas (estúdio de Bonadio) e falamos pessoalmente. Coisa que você deveria ter feito antes de sair cortando letra e mudando Pelados em Santos“.