Política

Alckmin registra candidatura no TSE e declara patrimônio de R$ 1,4 milhão

Valor é menor do que ele declarou em 2014, quando disputou o governo de São Paulo


FolhaPress
FolhaPress

Do FolhaPress | Em: 09/08/2018 às 08:14:29


Foto: Reprodução/ Facebook
Foto: Reprodução/ Facebook

O ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) registrou na tarde desta quarta-feira (8) sua candidatura à Presidência da República na eleição deste ano. A coligação batizada como Para Unir o Brasil é composta por PSDB, pelos partidos do chamado centrão (DEM, PP, PR, PRB e SD), além de PTB, PPS e SD.

Ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o tucano declarou ser dono de um patrimônio de cerca de R$ 1,4 milhão. Em 2014, quando disputou o governo de São Paulo, havia declarado um valor R$ 11,8 mil mais baixo (já corrigido pelo IPCA).

Neste ano, Alckmin declarou ter em seu nome um prédio comercial, um apartamento, uma casa, bens imóveis que não são detalhados, duas terras nuas, três aplicações VGBL num total de R$ 480,7 mil, outros R$ 33,8 mil em depósito em contas correntes no país, bens móveis, fundo de curto prazo, quotas ou quinhões de capital e ações. A declaração publicada em 2014 era mais detalhada e listava, por exemplo, cabeças de gado e ações da Petrobras.

Vice na chapa de Alckmin, a senadora Ana Amélia (PP) também apresentou requerimento de registro ao TSE. Ela declarou bens no valor total de R$ 5 milhões. O valor é R$ 1,9 milhão maior que o declarado em 2014, quando ela disputou o governo do Rio Grande do Sul.

A senadora declarou cinco apartamentos, duas lojas, duas casas, terreno, terra nua, veículo, sete depósitos bancários no país, aplicações de renda fixa e VGBL, além de bens móveis. Assim como no caso de Alckmin, a declaração de Ana Amélia é bem mais detalhada em 2014. Há por exemplo, detalhamento dos imóveis e dos bancos onde a parlamentar tem contas.

A falta de detalhamentos nas declarações deste ano se deve a uma mudança no sistema de registro de candidatura promovida pelo TSE. O tribunal retirou o item “descrição” na aba de declaração de bens. Era neste espaço em que os candidatos informavam, por exemplo modelos de veículos, endereços de imóveis e nomes de empresas de que são donos.

O PSDB informou que, feito o registro da chapa, agora aguarda o deferimento das candidaturas pela Justiça Eleitoral.