FolhaPress

‘Alarmante, não é ideal’, diz técnico da Argentina sobre Copa América no Brasil

A competição começa no próximo dia 13 de junho

Lionel Scaloni. Foto: Douglas Magno/AFP

Depois de uma mudança de sede que confirmou o Brasil como anfitrião da Copa América a menos de duas semanas do pontapé inicial, as reações dentro das seleções participantes variam e, na Argentina, o treinador Lionel Scaloni não viu como positiva a vinda da competição a terras brasileiras.

“O Brasil é com certeza o mesmo ou pior que a Argentina, ou talvez apenas em melhores condições do que nós. Desse ponto de vista, é muito difícil de assimilar essa decisão, mas, se tivermos que ir, vamos jogar. Sinceramente ainda é alarmante e preocupante porque não é o lugar ideal”, disse o comandante.

A mudança ocorreu depois que a Colômbia se afastou por estar em momento social tenso, com protestos devido à reforma trabalhista, enquanto a Argentina decidiu não sediar mais pela situação pandêmica. Para o treinador, a decisão de não acontecer em seu país, foi acertada.

“Tenho uma opinião formada sobre tudo isso. Há algum tempo se fala dos problemas que tínhamos como país para sediar a Copa América, do esforço que o governo, a AFA e o mundo inteiro estavam fazendo para tentar fazer isso, ser possível jogar na Argentina. Ficou decidido que não deveria ser feito por uma questão de saúde, por uma questão de lógica”, analisou Scaloni.

A Copa América começa no próximo dia 13 e será realizada em dois estádios de Goiânia, em Cuiabá, Brasília e no Rio de Janeiro, onde ocorrerá a final.