Plano de ação

AGR faz diagnóstico da qualidade de energia elétrica distribuída em Goiás

Por determinação da Agência Nacional de Energia Elétrica, Enel terá de adotar Plano de Ação Emergencial para a melhoria dos serviços prestados


Fabricio Moretti
Do Mais Goiás | Em: 13/03/2019 às 17:39:08

Parte da estrutura da Celg D, vendida em 2017 à Enel (Foto: divulgação/PPI)
Parte da estrutura da Celg D, vendida em 2017 à Enel (Foto: divulgação/PPI)

Neste mês de março, a Agência Goiana de Regulação, Controle e Fiscalização de Serviços Públicos (AGR) começa a acompanhar e a fiscalizar o Plano de Ação Emergencial que a Enel terá de adotar para a melhoria dos serviços prestados. Segundo o presidente da AGR, Eurípedes Barsanulfo da Fonseca, o plano foi determinação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

A AGR espera receber da Agência de regulação nacional, o cronograma das ações de fiscalização que deverá adotar junto a Enel. A Enel prometeu investir na rede de distribuição de energia e melhorar os serviços prestados aos 2,9 milhões de consumidores goianos.

De acordo com a AGR, após a privatização da Celg, o número de reclamações da população crescem a cada dia. A Celg foi comprada em novembro de 2016 por R$ 2,18 bilhões. Desse montante, o Governo do Estado recebeu R$ 1,1 bilhão do valor total e o restante ficou com a Eletrobrás.

Eurípedes Barsanulfo espera que, após as ações da AGR na Enel, a Agência Nacional de Energia Elétrica possa adotar medidas mais enérgicas em relação à empresa. “O governo quer garantir a toda a população um serviço de qualidade e que os empresários tenham segurança quanto ao fornecimento de energia. Caiado está preocupado com esta situação e quer solucionar este problema com urgência”, disse o presidente da AGR.

O gerente de Energia da AGR, Jorge Pereira da Silva, antecipa que entre as ações a serem adotadas pela Agência estão as fiscalizações da situação das subestações, das linhas de distribuição e dos ramais de distribuição urbano e rural; e se as ações adotadas pela Enel, nos últimos dois anos, estão resultando em melhorias dos serviços prestados aos consumidores goianos.