Investimento

Agetop entrega radares inteligentes para fiscalização nas rodovias goianas

Novos equipamentos podem registrar a imagem de um veículo em velocidade acima do permitido a até 1,2 quilômetros de distância




A Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) entregou na manhã desta segunda-feira (26) ao Comando de Policiamento Rodoviário (CPR) quase 100 aparelhos que serão usados durante a fiscalização nas rodovias estaduais pavimentadas. Os equipamentos apresentam tecnologia moderna como 10 radares inteligentes portáteis do tipo pistola. Por meio de fotos e vídeos, eles podem registrar a imagem de um veículo em velocidade acima do permitido a até 1,2 quilômetros de distância, além de serem fáceis de manusear e permitirem o monitoramento de vários pontos.

Também foram entregues 75 tablets e 14 radares estáticos ( montados em tripés, de fácil deslocamento). Esses equipamentos tornam o registro de infrações de trânsito mais ágil, em tempo real e facilitam a confecção de boletins de acidentes de trânsito. Com a numeração da placa, é possível identificar se o veículo é roubado, tem algum tipo de restrição como mandado de busca e apreensão ou está com IPVA atrasado. O auto de infração deixa de ser feito manualmente, o que demorava cerca de 10 minutos, e passa a ser processado automaticamente via web e enviado para o banco de dados da Agetop.

O presidente, Jayme Rincón, explicou que haverá sinalização nas rodovias indicando os trechos com monitoramento eletrônico e previsão de repassar para o CPR mais 20 radares portáteis tipo pistola. “Estamos dando mais segurança aos usuários das rodovias, principalmente nesse período de férias, em que o fluxo de carros aumenta.” A entrega desses aparelhos faz parte de um conjunto de ações da Agetop que tem um custo inicial previsto de R$160 milhões para os próximos três anos.

Os equipamentos foram aferidos e homologados pelo Inmetro, em testes realizados nas rodovias. Para o Coronel Vitor Hugo Benevides, comandante do Policiamento Rodoviário, a iniciativa é de fundamental importância para diminuir o número de acidentes nas estradas e fornece melhores condições de intensificar a fiscalização nas rodovias.