Despreparo

Agentes da SMT multam motorista que utiliza prótese na perna por estacionar em vaga para deficientes

O caso, que foi parar nas redes sociais, aconteceu na tarde da última sexta-feira (23) no estacionamento do Shopping Flamboyant, no Jardim Goiás, em Goiânia.




Agentes de trânsito da Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMT) de Goiânia se envolveram numa polêmica com o policial militar aposentado Elcirley Luz Silva. O caso, que foi parar nas redes sociais, aconteceu na tarde da última sexta-feira  (23)  no estacionamento do Shopping Flamboyant, no Jardim Goiás, em Goiânia.

Em seu perfil no Facebook, Elcircley relatou o ocorrido que acabou viralizando na rede social.

Enquanto viajava de Barra do Garças (MT) para Brasília (DF) com a família, Elcirley, que tem uma prótese na perna esquerda, parou para almoçar no restaurante Outback localizado no estacionamento do shopping. Ele estacionou o carro, que tem o adesivo de portador de necessidades especiais no vidro traseiro, em uma vaga para deficientes.

CARROQuando voltou, encontrou um aviso de multa chancelado pelos agentes da SMT no seu para-brisas. Um veículo dos agentes bloqueava o dele até que o guincho chegasse.

CARRO1
De acordo com sua publicação no Facebook, ao ver que o seu veículo tinha sido autuado, Elcirley questionou os agentes de trânsito, chamou a Polícia Militar, os gerentes do Shopping e do Restaurante. Mesmo assim, a multa não foi retirada e ele terá de apelar à Junta de Recursos da SMT.

Segundo a assessoria de imprensa da SMT, se a pessoa não estiver com o cartão de deficiente ou adesivo no carro, “não tem como os agentes saberem se a pessoa é ou não deficiente. “Portanto autua-se o veículo e não a pessoa”, disse a assessoria. Mas vale lembrar que o carro de Elcirley Luz Silva tinha o adesivo de portador de necessidades especiais no vidro.

Leia abaixo o relato do policial militar:

relato