Goiânia

Agente da Polícia Técnico-científica reage e mata assaltante em rua de Goiânia

Auxiliar de Autópsia, que dirigia um veículo importado, foi abordado quando parou em um sinaleiro perto de um shopping no Jardim Goiás


Altemar Santos
Do Mais Goiás | Em: 21/11/2018 às 15:13:35

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Um suspeito de integrar uma quadrilha que só rouba relógios de alto luxo foi morto a tiros no final da manhã desta quarta-feira (21), em Goiânia, após dar voz de assalto a um Auxiliar de Autópsia da Superintendência de Polícia Técnico Científica, que dirigia um veículo importado. O fato aconteceu na Avenida Deputado Jamel Cecílio, no Jardim Goiás.

De acordo com a ocorrência registrada pela Polícia Militar, por volta das 10h30, o agente de autópsia, que não teve o nome divulgado, seguia do Jardim Goiás, sentido à Vila Redenção, quando, ao parar no sinaleiro, um homem que estava em uma moto, de capacete, e com uma mochila nas costas, encostou ao lado dele, sacou um revólver, e bateu várias vezes no vidro, ordenando que ele lhe entregasse o relógio. Assim que abriu o vidro do carro, o agente, que também é instrutor de tiros na Academia da polícia Civil, sacou uma pistola e atirou, atingindo o motoqueiro com três disparos.

O suspeito, identificado como Ronaldo dos Santos Pereira, de 42 anos, morreu na hora, e o revólver calibre 32 que ele empunhava ficou caído perto do corpo e da moto. A identidade mostra que ele nasceu em Santo Amaro, São Paulo.

A moto que o suspeito pilotava também tinha placas de São Paulo, fato que leva os agentes a suspeitarem que ele pertença à uma quadrilha paulista que age em todo o Brasil roubando relógios de luxo. Em 2016, um outro ladrão de relógios de luxo, também de São Paulo, morreu em confronto com a Rotam logo após tentar assaltar o condutor de um veículo importado no cruzamento das Avenidas 136 e 90, no Setor Sul.