Cidades

Advogado é preso ao tentar entregar celulares para filho preso no CIS de Anápolis

João Batista, 72 anos, tentou arrombar divisória da sala de atendimento jurídico co Centro de Inserção Social (CIS). Barulho chamou atenção de agentes prisionais


Kayque Juliano

Do Mais Goiás | Em: 24/04/2019 às 11:54:10


O preso foi levado para a Central de Flagrantes de Anápolis(Foto: Divulgação/ DGAP)
O preso foi levado para a Central de Flagrantes de Anápolis(Foto: Divulgação/ DGAP)

Um advogado foi autuado na tarde desta terça-feira (23) após tentar entregar três celulares para o seu cliente – e filho – que está preso no Centro de Inserção Social (CIS), em Anápolis.

Segundo a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), o caso ocorreu quando o advogado João Batista Canedo, 72 anos, foi visitar o filho no Parlatório da Unidade Prisional. Lá os dois arrombaram a divisória de acrílico a qual separa os espaços reservados a defensor e cliente na sala exclusiva para atendimento jurídico.

Os agentes prisionais escutaram o barulho e flagraram o momento em que o advogado tentava entregar os aparelhos para o filho.O material foi apreendido e o idoso foi levado para a Delegacia de Polícia Civil, onde foi autuado por crime contra a administração pública e também por portar carteira da OAB com registro cancelado.

A direção da unidade abriu um procedimento administrativo para a aplicação das possíveis punições ao detento. A Ordem dos Advogados do Brasil, seção Goiás, se posicionou sobre o assunto. Confira na íntegra a nota assinada pelo presidente da Comissão de Direitos e Prerrogativas (CDP), David Soares da Costa Júnior:

“A OAB Goiás foi informada do caso e esclarece que constatou, em consulta ao Cadastro Nacional de Advogados, que a inscrição de João Batista Canedo encontra-se cancelada, em razão disso, entende que ele não goza das prerrogativas profissionais, garantias exclusivas dos advogados regularmente inscritos junto à seção de Goiás da OAB”.