Adolescente é refém de dupla de assaltantes em ônibus em Goiânia

Abordagem começou no Terminal Padre Pelágio e terminou na plataforma do Jóquei Clube, no Centro. Um homem foi preso e um menor foi apreendido

Um adolescente de 15 anos foi refém de uma dupla de assaltantes neste sábado (11), em Goiânia. Ao longo da tarde de hoje, a vítima foi obrigada a pagar lanches e cigarros, e ainda teve dinheiro e o celular roubado pelos dois rapazes.

Segundo a Polícia Militar, a vítima estava indo trocar o presente da namorada em um shopping da região Noroeste da capital quando foi abordado por dois rapazes dentro do Terminal Padre Pelágio. “Eles foram me seguindo, tentando puxar conversa e eu não dei ideia. Quando eu entrei no ônibus, eles entraram junto e nessa hora já pediram meu celular para ouvir música”, contou o adolescente.

O assédio não terminou no ônibus. Quando o adolescente foi trocar o presente da namorada, a dupla acompanhou o jovem até o shopping e exigiu que ele comprasse um “lanche” para eles. A vítima foi então no supermercado e comprou, através do vale alimentação, um pacote de bolachas, salgadinhos, uma barra de chocolate e um refrigerante para os assaltantes. “Eles ficavam me ameaçando toda hora, diziam que iam me matar”, relatou o adolescente.

A vítima tentou dizer que estava sem dinheiro, mas os assaltantes perceberam a mentira e ainda o obrigaram a comprar uma carteira de cigarros. Eles ainda trafegaram em outras linhas de ônibus e o assédio só terminou na plataforma do Eixo Anhanguera, no Centro, quando o limite de passagens do Cartão Fácil do adolescente foi atingido. Nesse momento, a dupla então teria levado o celular e outros R$ 40 da vítima, e fugido.

A vítima então acionou o segurança da plataforma, que entrou em contato com a polícia, que fez o cerco no local. A PM prendeu um homem e apreendeu um menor de idade e, com eles, foi encontrado o dinheiro roubado do adolescente, mas o celular já havia sido repassado para terceiros.

A dupla foi presa em flagrante e encaminhada à Central de Flagrantes de Goiânia. Segundo a PM, ambos têm passagem pela polícia. “O maior tem 13 passagens e o menor tem 9”, disse o subtenente Luís Cláudio Lauriano.