AGLOMERAÇÃO

“Aconteceu o que lutamos para não acontecer”, diz Caiado sobre vacinação em Goiânia

Governador esteve na Serrinha para pedir que idosos voltassem para casa e criticou má distribuição de vacinas pela prefeitura; secretaria de Saúde rebateu e afirmou que local recebe, historicamente, mais pessoas


Francisco Costa
Do Mais Goiás | Em: 23/03/2020 às 15:14:57

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

O governador Ronaldo Caiado (DEM), que esteve no campo do Goiás, na Serrinha – um dos pontos de vacinação da Influenza – para pedir que as pessoas não se aglomerassem e voltassem às suas casas, criticou a iniciativa da prefeitura de Goiânia e sobretudo a secretaria de Saúde (SMS). O governador, em entrevista à TV Anhanguera, disse que se decepcionou profundamente ao ver os muitos idosos, grupo de risco do novo coronavírus, aglomerados. “Aconteceu o que lutamos para não acontecer”, lamentou.

Segundo Caiado, é preciso melhorar o entrosamento entre o governo e a prefeitura da Capital. Ele declarou também que foi criada toda uma estrutura, que envolveu bombeiros, Polícia Militar e Bombeiros, a fim de receber esse grupo prioritário de vacinação, mas o município concentrou em poucos locais as vacinas. “Fui informado que elas [pessoas idosas] estavam aglomeradas há mais de 3h no campo do Goiás, conversando. Agrupamos os mais vulneráveis em uma fila, porque a secretaria [de Saúde] de Goiânia não repassou para outros pontos [a vacina]”, disse ao repórter da emissora.

De acordo com o governador, com a situação organizada, será possível até vacinar as pessoas dentro de seus carros, para que haja fluidez e as não tenha acumulação. Porém, ele reforçou que a SMS deve liberar as vacinas para gerar mais alternativas. “[Então] Fiquem em casa, vamos redistribuir e fazer com tranquilidade”, relatou o gestor, que disse já ter entrado em contato com a pasta.

SMS

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou que a vacina conta Influenza está sendo feita de forma descentralizada em 73 locais de Goiânia. Quanto à aglomeração registrada nesta segunda-feira (23), no campo do Goiás, a pasta afirma que, historicamente, o local é um dos mais procurados e a circulação da notícia falsa de que irá faltar vacinas contribuiu para a situação.

“Equipes de vacinação no local foram reforçadas e às 14h já não havia mais fila.” A assessoria da pasta enviou uma foto do período da tarde para expor a situação do local. Confira:

“Aconteceu o que lutamos para não acontecer”, diz Caiado sobre vacinação da capital

(Foto: SMS)