Fora de serviço

Ação judicial impede a circulação de mais de 250 ônibus da Rápido Araguaia

Apesar disso, CMTC afirma que situação do transporte coletivo está normalizada





//

Mais de 250 ônibus da linha Rápido Araguaia, que fazem parte da Rede Metropolitana de Transporte Coletivo, foram levados no início da manhã deste sábado para um pátio cedido à Justiça, na BR-153. O motivo seria uma ação judicial que impede a circulação dos veículos.

Segundo a assessoria da Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC), foram solicitadas informações à Rápido Araguaia sobre o referido processo. “[A CMTC] aguarda os dados para tomar as devidas providências”, diz o texto.

Segundo a assessoria, veículos de outras empresas estão ajudando a manter o serviço de transporte coletivo na Região Metropolitana normalizado.

O MAIS GOIÁS tentou contato com a Rápido Araguaia, mas as ligações não foram atendidas. Da mesma forma, não foi possível contatar representantes da RMTC para esclarecer a situação.