Transporte coletivo

A partir de hoje, passagem do Eixo Anhanguera será mais cara se adquirida com dinheiro

CMTC diz que medida é forma de reduzir assaltos, mas população discorda.





//

Usuários dos ônibus do Eixo Anhanguera que comprarem bilhetes com dinheiro em qualquer uma das 19 plataformas que compõem a linha irão pagar mais caro a partir de hoje (14/09). Até então, todos pagavam o valor único de R$ 1,65 para usar o serviço. Porém, quem não tiver adquirido o Sitpass ou créditos do Cartão Fácil antecipadamente, vai desembolsar o dobro – R$ 3,30.

Segundo a Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC), responsável pela mudança, a medida integra uma campanha contra assaltos nas estações. A ideia é que, quanto menos dinheiro circular, menor é a chance de roubos e furtos acontecerem nos terminais e ônibus.

Segundo o assessor jurídico da CMTC, Wladimir Vieira, o uso do Cartão Fácil contribuirá para a segurança dos usuários. O item pode ser obtido gratuitamente.

“Os pontos de vendas [de passagens] estão preparados para a confecção do cartão de forma imediata. Basta ir ao local com o seu CPF e sair de lá com o cartão carregado com o quantitativo de crédito que a pessoa julga ser necessário”, explica.

De acordo com a assessoria de imprensa da CMTC, ao longo do Eixo Anhanguera, existem mais de 200 pontos no comércio que disponibilizam o cartão. Em toda a cidade, esse número chega a 2 mil estabelecimentos.