A evolução do primeiro imóvel

Especialista explica como apartamentos da linha econômica passaram a agregar diferenciais que antes eram típicos de moradias de alto padrão. Condomínio Eldorado Parque Green, a ser lançado no próximo dia 12, está dentro desse perfil


Altemar Santos
Do Mais Goiás | Em: 10/05/2018 às 11:58:37

Condomínio Eldorado Parque Green (Foto: Divulgação)
Condomínio Eldorado Parque Green (Foto: Divulgação)

O que antes era tendência apenas em imóveis de alto padrão, com passar dos anos foi sendo incorporado a unidades habitacionais menores e de preços mais acessíveis. Itens como piscinas adulto e infantil, salão de festas, brinquedoteca, salão de jogos, churrasqueira e outros, hoje são facilmente encontrados em projetos imobiliários voltados para o perfil de primeiro imóvel e até mesmo em empreendimentos de programas sociais como Minha Casa Minha Vida (MCMV).

De acordo com Marcelo Moreira, executivo do mercado imobiliário e diretor da CMO Construtora, essa evolução dos imóveis da linha econômica há um bom tempo já é uma realidade consolidada. “Há 30, 40 anos, ter uma piscina e um salão de festas num empreendimento já era tido como luxo. Hoje praticamente todos os projetos residenciais de qualidade possuem uma área de lazer completa e investem muito em segurança. Mesmo em empreendimentos financiados pelo Minha Casa Minha Vida isso é uma realidade”, diz o executivo.

Condomínio Eldorado Parque Green (Foto: Divulgação)

Previsto para ser lançado no próximo dia 12 de maio, o Residencial Eldorado Parque Green, na região Oeste de Goiânia, é um bom exemplo dessa evolução dos empreendimentos da linha econômica. O condomínio irá integrar o Eldorado Parque, complexo residencial planejado e construído pelo grupo empreendedor formado pelas empresas CMO Construtora, Dinâmica Engenharia, Engel Engenharia e Tropical Urbanismo e Incorporação.

Com metragem padrão de 47m², o condomínio clube será erguido em duas torres , uma com Térreo + 15 pavimentos e outra com Térreo + 16 pavimentos, sendo oito unidades por andar, porém o projeto trará a sensação de 4 apartamentos por andar, devido a construção da caixa de escada no meio de cada torre.

No tocante a área de lazer, o condomínio terá uma estrutura com itens típicos de residenciais de alto padrão, como: piscinas adulto e Infantil, solário, mini-quadra, playground, brinquedoteca, salão de jogos, salão de festas, churrasqueira, academia já equipada e com 102m² de ambiente, e o Espaço Mulher, uma novidade nos empreendimentos do Eldorado Parque, para que as moradores possam receber profissionais da beleza, como manicure e cabeleireiro.

Condomínio Eldorado Parque Green (Foto: Divulgação)

Segurança

Entre os itens de segurança, Eldorado Parque Green contará com cerca elétrica em todo o perímetro do condomínio, guarita com pulmão de segurança, dois portões para carro (entrada e saída), portaria com controle de entrada e saída de pessoas e sistema de iluminação com sensores de presença nas áreas comuns.

De acordo com Rodrigo Avelar, administrador dos estandes do Eldorado Parque, a proposta Eldorado Parque Green, assim como a de outros empreendimentos do Complexo, é oferecer unidades compactas, mas que atendem com conforto quem mora só, casais sem filho e uma família com até dois filhos. “E o Green, nosso próximo lançamento, traz esse conceito de condomínio clube, com uma infraestrutura de lazer completa e toda mobiliada”, ressalta.

Avelar afirma ainda, que ao contrário do que se poderia imaginar, essa ampla estrutura de lazer não encarece o condomínio. “Hoje esses empreendimentos que trazem esse conceito de condomínio clube já são entregues com todos os equipamentos para as áreas de lazer, como a academia que já vem com os equipamentos, salão de festas já equipado com mesas e cadeiras, a churrasqueira também, salão de jogos, até o Espaço Mulher, que é uma novidade do Green, já vem pronto para ser usado. Resta para o condomínio o custo de manutenção desses espaços que é baixo.”, argumenta o administrador de estande do Eldorado Parque.

Mudanças

Marcelo Moreira explica que essas mudanças no padrão de qualidade dos empreendimentos imobiliário no Brasil partiu de duas mudanças importantes ocorridas ao longo dos anos, a primeira  é um maior nível de exigência dos consumidores, que segundo ele, não querem somente um imóvel para morar. “As pessoas hoje em dia não querem somente morar, elas querem viver bem. Então os projetos hoje buscam sempre agregar itens que trazem qualidade de vida para pessoas. E isso está numa área de lazer onde você pode receber bem seus amigos e familiares, numa brinquedoteca onde seu filho pode brincar com segurança, numa academia pronta para sua atividade física diária, numa portaria bem equipada”, descreve o especialista.

Condomínio Eldorado Parque Green (Foto: Divulgação)

A outra mudança que motivou essa evolução dos empreendimentos foi o surgimento de um novo perfil familiar. “As famílias foram ficando menores, também aumentou o número de casais sem filhos e de pessoas que moram só. Com essas mudanças, espaços grandes deixaram de ser prioridade, mas conforto e comodidade não”, frisa o executivo.

E dentro desta constante busca das pessoas de hoje por facilidade e comodidade, a localização é algo também preponderante na escolha de um imóvel, seja ele de alto padrão ou da linha econômica. A Região do Parque Oeste Industrial, onde estão o Eldorado Parque, é  permeada por conveniências que estejam a poucos minutos de casa. É uma localização perto a faculdades, shoppings, postos de saúde, farmácias, hospitais, supermercados, bares, parques públicos, bons restaurantes e perto de importantes vias de acesso da cidade como as avenidas T-7 e T-9. A região sudoeste de Goiânia, onde o Condomínio Clube Residencial Green será construído, está em franca expansão e deve receber, em breve, um novo shopping.

“As cidades hoje estão mais dinâmicas, isso porque a vida das pessoas e funcionamentos das coisas também. As pessoas querem aproveitar ao máximo o tempo do dia, não com trabalho, mas também com lazer, educação. Portanto, morar perto de onde se tem tudo isso também agrega em qualidade de vida”, avalia Marcelo Moreira.