8M reúne mulheres no Centro de Goiânia

Protestos que pedem respeito às mulheres aconteceram em pelo menos 45 cidades brasileiras, incluindo 17 capitais


Bárbara Zaiden
Do Mais Goiás | Em: 08/03/2019 às 19:13:40

(Foto: Larissa Lopes/Mais Goiás)
(Foto: Larissa Lopes/Mais Goiás)

Mulheres goianas se reúnem em uma manifestação no Dia Internacional da Mulher. A concentração começou às 15h na Praça do Bandeirante, em Goiânia. Por volta das 18h haverá uma caminhada sentido Praça Universitária. O ato é chamado 8M. De acordo com a organização d

Os protestos acontecem em pelo menos 45 cidades brasileiras, incluindo 17 capitais. Dados do Instituto Patrícia Galvão, divulgados no site Violência contra as Mulheres, apontam que a cada minuto nove mulheres foram vítimas de agressão, em 2018. Já em 2017, a cada nove minutos, uma mulher sofreu estupro. As informações são do estudo Visível e Invisível – A Vitimização de Mulheres no Brasil e do 12º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, em 2017.

Segundo uma das organizadoras do evento, Sara Macedo, o intuito também é manifestar contra a Reforma da Previdência. Ela lembrou que a data é marcada pela morte de 125 trabalhadoras em um incêndio em uma fábrica nos Estados Unidos. O dia só foi reconhecido pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1975.

“A cada 2 horas, no Brasil, uma mulher é morta, vítima de femicídio. A cada 15 minutos uma mulher é estuprada. A gente está aqui para debater o nosso direito à vida. Nós somos semente e vamos continuar tocando o nosso piano contra todo o patriarcado”, comentou Sara à equipe do Mais Goiás.

O ato segue pela Avenida Anhanguera, passando pela Quinta Avenida, até chegar à Praça Universitária.

*Larissa Lopes é integrante do programa de estágio do convênio entre Ciee e Mais Goiás, sob orientação de Thaís Lobo

(Foto: Larissa Lopes/Mais Goiás)

(Foto: Larissa Lopes/Mais Goiás)