Crime organizado

Dois integrantes do Comando Vermelho morrem em confronto com equipe da Rotam

Dupla tinha o objetivo de matar um integrante do PCC e ainda aproveitou para roubar clientes e funcionários de um salão de beleza no Setor Morada do Sol, na manhã de ontem

Cidades

Juliana França
Do Mais Goiás | Em: 22/10/2017 às 11:06:32

Os crminosos aproveitaram para subtrair os pertences dos funcionários e clientes do salão, sendo alianças de casamento, celulares e dinheiro. (Foto: Polícia Militar)
Os crminosos aproveitaram para subtrair os pertences dos funcionários e clientes do salão, sendo alianças de casamento, celulares e dinheiro. (Foto: Polícia Militar)

A briga entre facções criminosas em Goiás deixou dois integrantes do Comando Vermelho mortos neste sábado (21) em Goiânia. Segundo a Polícia Militar, Murilo Henrique Dourado e um menor de idade invadiram um salão de beleza no Setor Morada do Sol com o objetivo de executar Matheus Lodi Lucas, irmão do detento Kaiser Murilo Lucasl, um dos líderes da Ala C da Penitenciária Odenir Guimarães e membro do Primeiro Comando da Capital (PCC).

A dupla invadiu o local e filmou o início do processo de execução da vítima por meio de um telefone celular. Os dois criminosos estavam armados com pistolas calibre nove milímetros e aproveitaram a oportunidade para roubar celulares, dinheiro e até alianças de casamento dos funcionários e clientes do salão de beleza.

Quando as equipes de Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam) chegaram ao estabelecimento comercial, os autores correram para os fundos do local e começaram a pular muros e invadir residências, inclusive fazendo uma família de refém. Os policiais fizeram uma varredura nas imediações à procura dos criminosos e os localizaram em uma residência.

No momento em que os policiais entraram na residência, as vítimas do sequestro conseguiram se desvencilhar e fugir. Murilo e o menor de idade dispararam contra os policiais, que revidaram a agressão. Os dois indivíduos foram alvejados e socorridos com vida pelo Corpo de Bombeiros Militares, mas não resistiram aos ferimentos e vieram a óbito.

Em poder dos criminosos foram localizados duas pistolas Taurus 809 calibre nove milímetros, dois carregadores, várias munições intactas, além de produtos dos roubos de todas as vítimas. O celular que filmou o início da execução foi apreendido e apresentado na Central de Flagrantes de Goiânia.

Murilo tinha três passagens pela polícia por roubo, duas por posse ilegal de arma de fogo, duas por receptação e uma por tráfico de drogas. O menor de idade possuía passagens por roubo e receptação.