É O AMOR!

15 filmes de romance que todo fã do gênero precisa assistir

A lista conta com longas dramáticos, outros com comédia, finais tristes, finais felizes... Prepare a pipoca, o coração e o lencinho!


Fabricio Moretti
Do Mais Goiás | Em: 30/07/2020 às 18:42:00

'Direito de Amar', 'Podres de Ricos' e 'Um Dia' (Foto: Reprodução)
'Direito de Amar', 'Podres de Ricos' e 'Um Dia' (Foto: Reprodução)

Seja acompanhado ou para assistir sozinho, filmes de romance são sempre uma boa pedida. Meu Primeiro Amor, Titanic, P.S Eu Te Amo, Ghost, Querido Jhon, Um Amor Para Recordar… são várias as obras que, ao assistirmos, damos aquele suspiro apaixonado.

Pensando nisso, o Mais Goiás preparou uma lista com 15 longas que possuem o amor como tema central. Desde os clássicos aos atuais, a lista conta com filmes de romance com bastante drama, outros com comédia, finais tristes, finais felizes… para todos os gostos.

Podres de Ricos (2018)

Rachel é uma professora dos EUA e namora com Nick. Quando ele a convida para ir no casamento do melhor amigo, em Singapura, ele não avisa à namorada que é herdeiro de uma fortuna e um dos solteiros mais cobiçados da cidade. Isso coloca Rachel na mira de outras candidatas e da mãe de Nick, que desaprova o namoro.

O filme é um amontado de clichês que já estamos acostumados. Contudo, Podres de Ricos usa isso a seu favor e é um longa agradável, divertido e que promete agradar. A produção conta com uma cena de casamento inesquecível, personagens femininas fortes e ainda abriu espaço para a discussão da representatividade asiática no cinema.

Podres de Ricos é a comédia romântica mais lucrativa da última década. Com uma bilheteria de mais de 156 milhões de dólares apenas nos Estados Unidos, o filme ultrapassou A Proposta, longa de 2009. Duas sequências já foram confirmadas.

Não me Abandone Jamais (2010)

Kathy, Ruth e Tommy são amigos íntimos. Eles cresceram juntos em um internato inglês que possui um segredo assustador. Quando eles descobrem a terrível verdade, se agarram ao tempo que lhes resta para viver e amar.

Histórias de romance que parecem estar em um longa de terror mesclado com drama, assim se resume Não Me Abandone Jamais. Carey Mulligan, Keira Knightley e Andrew Garfield protagonizam a obra, que é marcada por cenas capazes de fazer chorar o mais duro dos corações. Prepare-se para o final!

O filme de romance foi eleito pela revista Time como um dos melhores de 2010. O diretor, Mark Romanek, é conhecido por dirigir clipes de cantores como Madonna, David Bowie, Beyoncé e Michael Jackson.

Direito de Amar (2009)

Há oito meses, o professor de inglês George Falconer perdeu seu companheiro de 16 anos em um acidente de carro. Como a dor da perda não diminui com o tempo, George decidir se matar. Ele começa então a colocar todos os seus negócios em ordem e fazer os preparativos para seu suicídio.

O ator Colin Firth foi indicado ao Oscar por seu papel na produção, que ainda conta com Julianne Moore no elenco. Direito de Amar ainda concorreu a três estatuetas no Globo de Ouro e duas no BAFTA. O longa foi a estreia do estilista Tom Ford na direção de um filme (posteriormente ele dirigiu o suspense Animais Noturnos).

O romance dramático possui 85% de aprovação da crítica especializada no site Rotten Tomatoes, indicando “aclamação universal”.

Amor a Toda Prova (2011)

Cal tem a vida dos sonhos: tem um bom emprego, é rico e casado com o amor da sua vida… Mas essa vida desaba quando ele descobre que sua esposa está tendo um caso e quer o divórcio. Desamparado, Cal conhece Jacob, um cara que vai ensiná-lo a ter estilo, beber e paquerar mulheres.

Boas risadas, encontros e desencontros e muito romance! Amor a Toda Prova foge do estigma de comédia romântica boba e consegue ter uma boa história que discute com inteligência e qualidade temas para lá de batidos. Possui um roteiro bem amarrado e ótimas atuações do elenco estrelar: Steve Carell, Ryan Gosling, Julianne Moore e Emma Stone. O filme ainda guarda um plot twist inusitado!

No MTV Movie Awards, o longa concorreu a um prêmio curioso: Melhor Beijo, com uma cena do casal formado por Ryan e Emma. O filme inclusive foi o primeiro que os dois contracenaram como casal – os outros foram Caça aos Gângsters (2013) e La La Land (2015).

Um Dia (2011)

Dexter e Emma se conhecem durante a faculdade e passam a se encontrar uma vez por ano, durante 20 anos. A história acompanha suas vidas e amores durante o período, até que eles percebem que foram feitos um para o outro.

A queridinha Anne Hathaway faz par romântico com o ator Jim Sturgess. Um Dia é baseado no livro de mesmo nome do próprio roteirista David Nicholls e fez bastante sucesso no ano de lançamento. Rejeitado pela crítica, o filme é lembrado com carinho até hoje pelos fãs de filmes de romance.

(500) Dias com Ela (2009)

Quando Tom, azarado escritor de cartões comemorativos, fica sem rumo depois de levar um fora da namorada Summer, ele volta a vários momentos dos 500 dias que passaram juntos para tentar entender o que deu errado. Suas reflexões acabam levando-o a redescobrir suas verdadeiras paixões na vida.

Sucesso até hoje, qualquer pessoa que já teve o coração partido precisa assistir esse filme. E quem ainda não teve, também. Com sua estrutura narrativa não linear, (500) Dias com Ela tem a história centrada no protagonista masculino e em seu olhar nostálgico de um relacionamento fracassado. Um filme que todo mundo se identifica com pelo menos uma cena.

O longa é bem avaliado pela crítica, com uma média de aprovação de 87% no Rotten Tomatoes. O consenso o descreve como “inteligente, excêntrico, refrescante, honesto e totalmente encantador“.

Questão de Tempo (2013)

Ao completar 21 anos, Tim é surpreendido com a notícia de que pode viajar no tempo. Sua primeira decisão é usar esta capacidade para conseguir uma namorada, mas logo ele percebe que viajar no tempo e alterar o que já aconteceu pode provocar consequências inesperadas.

A inusitada junção de romance com viagem no tempo aqui resulta em um filme apaixonante, seja pela história ou pelos personagens cativantes e irresistíveis. A química do casal principal, formado pelos ótimos Domhnall Gleeson e Rachel McAdams, e a cenografia, já valeriam os 120 minutos de duração.

O longa vai além do amor de casal e aborda de uma maneira leve e bonita os valores familiares, o amor entre pai e filho, o de irmãos e aquele entre amigos. Prepare o coração!

Orgulho e Preconceito (2005)

Inglaterra, 1797. Cinco irmãs foram criadas por uma mãe que tinha fixação em lhes encontrar maridos que garantissem o futuro. Porém uma delas, Elizabeth, deseja ter uma vida mais ampla do que apenas se casar. Contudo, ela conhece o esnobe sr. Darcy e os encontros entre os dois passam a ser cada vez mais constantes, apesar deles sempre discutirem.

Baseado em um dos romances mais famosos da literatura, escrito por Jane Austen, o filme protagonizado por Keira Knightley é imbatível: apesar das inúmeras adaptações da história para as telas, o longa de 2005 é o mais lembrado.

O Rotten Tomatoes deu uma classificação global de aprovação de 85%. O consenso crítico aponta que o filme “é agradável, possui performances afinadas e sensibilidade moderna”. A produção concorreu a quatro Oscars, dois Globo de Ouro e seis British Academy Film Awards.

Lisbela e o Prisioneiro (2003)

Lisbela vive sonhando com os galãs dos filmes de romance que assiste. Ela e Leléu, um malandro conquistador, se apaixonam, mas Lisbela está noiva. Em meio às dúvidas e aos problemas familiares, há ainda a presença de um matador que está atrás de Leléu, devido a ele ter se envolvido com sua esposa.

A produção brasileira acerta em cheio ao misturar casais apaixonados e um humor bem nacional que até lembra O Auto da Compadecida, do mesmo diretor. Mais abrasileirada impossível, a trilha sonora traz nomes como Sepultura, Zé Ramalho, Caetano Veloso, Los Hermanos e Elza Soares.

Sucesso de crítica e bilheteria, foi o sétimo filme mais visto nos cinemas do Brasil em 2003, a frente de produções como Matrix Revolutions, Piratas do Caribe: A Maldição do Pérola Negra e Hulk.

Diário de uma Paixão (2004)

Noah e Allie estão apaixonados, mas os pais da jovem não aprovam o amor dos dois. Quando Noah vai para a guerra, parece ser o fim do romance. Enquanto isso, Allie se envolve com outro homem. Mas quando Noah retorna do combate, próximo ao casamento de Allie, os dois se reencontram.

Pela sinopse dá para perceber que originalidade e reviravoltas pode não ser o forte da história. Contudo, o filme, baseado no livro escrito por Nicholas Sparks, é cativante e um amontado de cenas lindas e apaixonantes.

Parte do mérito de Diário de uma Paixão, está na atuação do casal protagonista, Ryan Gosling e Rachel McAdams. Os atores inclusive iniciaram um relacionamento durante as filmagens do longa e ficaram juntos por mais de três anos.

Casamento Grego (2002)

Todos na família Portokalos estão preocupados com Toula, ainda solteira aos 30 anos de idade. Após começar a trabalhar em uma agencia de viagens, Toula se apaixona por Ian Miller, um professor alto e bonito, mas que não é grego. E é aí que os vários problemas começam.

Difícil alguém que ainda não tenha assistido esse clássico da Sessão da Tarde. Contudo, também é difícil alguém que não tenha gostado e assistido mais de uma vez! Esse filme de romance é divertido, leve e para toda a família, literalmente.

Arrecadou mais de 241 milhões de dólares, apenas nas bilheterias norte-americanas, chegando a ficar alguns anos entre as 100 maiores bilheterias de todos os tempos nos Estados Unidos. Casamento Grego foi indicado ao Oscar na categoria Melhor Roteiro Original, e rendeu uma continuação.

Simplesmente Acontece (2014)

Embora exista uma atração entre eles, Rosie e Alex são amigos desde a infância. Contudo, Alex decide estudar medicina em Harvard e a distância entre eles faz com que nasçam os primeiros segredos, enquanto cada um encontra outros namorados e namoradas. Mas o destino continua atraindo Rosie e Alex.

Daqueles casos de filmes que são mal avaliados pela crítica, mas adorados pelo público. Simplesmente Acontece é um romance perfeito para assistir em um domingo a tarde com um pote de sorvete no colo.

10 Coisas que eu Odeio em Você (1999)

Bianca não vê a hora de arranjar um namorado, mas seu pai diz que ela só pode namorar quando sua irmã Katharina namorar também. Só que Katharina é uma verdadeira megera, que não tem amigos na escola nem em lugar algum.

Obra indispensável dos anos 90, o filme é livremente baseado em The Taming of the Shrew, de William Shakespeare. Foi estrelado por Heath Ledger e Julia Stiles, que inclusive namoraram na vida real durante as gravações do longa. Joseph Gordon-Levitt também atua na produção.

10 Coisas que eu Odeio em Você tornou-se um clássico cult sempre citado nas listas de melhores filmes de romance do cinema.

O Fabuloso Destino de Amélie Poulain (2002)

Certo dia, a garçonete Amélie encontra uma caixa escondida no banheiro de sua casa e, pensando que pertencesse ao antigo morador, decide procurá-lo. Assim, a moça adquire uma nova visão do mundo e passa a ajudar as pessoas que a rodeiam, vendo nisto um novo sentido para sua existência.

Excêntrica e adorável, Amélie Poulain conquistou o amor do público e é, possivelmente, uma das personagens mais lembradas dos filmes de romance. O longa francês recebeu incríveis cinco indicações ao Oscar, nas seguintes categorias: Melhor Filme Estrangeiro, Melhor Direção de Arte, Melhor Fotografia, Melhor Som e Melhor Roteiro Original. Ganhou dois prêmios no BAFTA.

Sensível, fantasioso, imaginativo e bem humorado, O Fabuloso Destino de Amélie Poulain é indicado para românticos e sonhadores irreparáveis, que querem um amor para a vida toda.

La La Land (2016)

Ao chegar em Los Angeles, o pianista de jazz Sebastian conhece a atriz iniciante Mia e os dois se apaixonam perdidamente. Em busca de oportunidades para suas carreiras na competitiva cidade, os jovens tentam fazer o relacionamento amoroso dar certo. A perfeita junção de amor, música e sonhos.

La La Land talvez seja o filme de romance mais comentado dos últimos anos. Com aprovação de 91% no Rotten Tomatoes, recebeu quatorze indicações ao Oscar em treze categorias, igualando o número de nomeações de Titanic. Venceu todas as sete categorias que concorreu no Globo de Ouro, estabelecendo um recorde na premiação. A obra também foi a recordista no BAFTA, conquistando cinco das 11 categorias nomeadas.

O consenso crítico diz que o filme “dá vida nova a um gênero passado, com direção emocionalmente assegurada, performances poderosas e um excesso irresistível de coração“. Não precisa segurar o choro!

Quer mais indicações de filmes? Confira nossa lista dos dez melhores de 2019!

Saiba como cada signo lida com o amor e com o coração partido